segunda, 01 de junho de 2020
04/09/2017

Terminal de Cargas de Paranaguá é vendido para chineses


A estatal chinesa China Merchants Port Holding (CMPorts) anunciou ontem, 03, a compra de 90% do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) e também a empresa de serviços logísticos TCP Log. O negócio foi bilionários: 2,9 bilhões ou US$ 925 milhões e a transação envolve 90% dos ativos portuários. O fundo americano Advent, que tinha 50% da TCP, vendeu toda sua fatia. A conclusão da operação está prevista para até o fim de 2017, após passar por crivo regulatório e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

As empresas espanholas Galigrain e TCB, também acionistas, também saem do negócio. Já os três sócios fundadores: Pattac, Soifer Participações e TUC Participações Portuárias vendem parte das ações, mas ficam, juntos, com 10% restantes dos ativos.

Fundado em 1998, o TCP é considerado um dos mais modernos terminais do País e tem bom potencial de crescimento. Hoje, é o terceiro maior terminal de contêineres do País, atrás apenas da Santos Brasil e Brasil Terminal Portuário (BTP), ambos no Porto de Santos.

O terminal tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés).e também detém o maior número de tomadas refeer – infraestrutura exigida para a manutenção de contêineres de produtos refrigerados, como carnes – do País.

A gigante chinesa possui operações na Ásia e detém, ainda, terminais de contêineres em países como Estados Unidos, África e Europa. Em comunicado ao mercado, a China Merchants informou que “a entrada na América Latina, especialmente no Brasil, é crucial para a expansão global de sua rede de terminais”.

A CMPort é uma das maiores operadoras globais de terminais de contêineres, com movimentação total de mais de 95 milhões de TEUs em 2016.



© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt