24/07/2014

Dívidas dos clientes no SPC de Balneário Camboriú e Camboriú somam R$ 15,8 milhões


As dívidas dos 21,2 mil clientes de Balneário Camboriú e Camboriú cadastrados no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) somam juntas R$ 15, 8 milhões de janeiro a maio. Os números foram apresentados na noite de segunda-feira, dia 21, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Balneário Camboriú (CDL), pelo coordenador comercial da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojsitas de Santa Catarina (FCDL), Valdemir Manoel da Silva, durante os lançamentos do serviço de Registro com Protesto e da Certificação Digital.

A Certificação Digital é um meio seguro que identifica uma empresa ou uma pessoa, permitindo ao usuário comunicar e efetuar transações eletrônicas de forma rápida, sigilosa e com validade jurídica, garantindo sua integridade e autenticidade. O novo serviço de Registro com Protesto pode ser definido como uma solução inédita criada pelo SPC/SC que só foi possível graças à parceria firmada entre a FCDL/SC e o IEPTB (Instituto de Estudos de Protestos de Títulos do Brasil).

Em Balneário Camboriú e Camboriú, os cartórios só aceitam a inclusão de dividas cadastradas em 2014. “As duas maiores vantagens que este convênio está trazendo aos associados é a possibilidade do envio ao cartório sem custas de emolumentos cartoriais e a praticidade do procedimento, o qual será realizado via sistema do SPC/SC no mesmo momento em que é efetuado o registro no Serviço de Proteção ao Crédito.”, salientou Valdemir Manoel da Silva. Os dados mostram que os maiores devedores são jovens e solteiros.

O registro diferenciado consiste em proporcionar aos associados da CDL a possibilidade de, no mesmo momento que efetuar um registro de inadimplente no banco de dados do SPC, também enviar este título ao cartório de protestos, sem a geração de custas e emolumentos cartoriais, em um processo simples e prático, semelhante ao já utilizado para registros.

Para fazer uso do serviço, o associado deverá solicitar à CDL a liberação desta opção para o seu operador. Em seguida deverá assinar um termo de responsabilidade, no qual se compromete a enviar ao cartório somente títulos inadimplentes que não estejam prescritos e que possuam toda a documentação que comprove que o cliente adquiriu o produto ou serviço e não realizou o pagamento no prazo de vencimento acordado no momento da venda. Uma vez que o associado tenha o registro com protesto liberado no sistema do SPC, ele terá acesso à tela de registro, onde deverá marcar ao opção “Enviar registro para protesto” e, em seguida, indicar à praça de pagamento de seu cliente inadimplente.

 



Publicidade

Últimas Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt