16/05/2011

Mantega diz que reforma tributária começa pela redução do ICMS e desoneração da folha de pagamentos


A reforma tributária vai começar pela redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) e pela desoneração da folha de pagamentos, disse hoje (16) o ministro da Fazenda, Guido Mantega, na abertura do 23º Fórum Nacional, promovido pelo Instituto Nacional de Altos Estudos, no Rio de Janeiro. “Nós temos uma agenda para redução da carga tributária e estamos discutindo o ICMS com os estados”, disse o ministro. Segundo Mantega, esses dois pontos da reforma poderão ser resolvidos ainda este ano. Ele afirmou que a carga tributária ainda está elevada, “embora declinante”, e é um dos problemas que o Brasil terá de resolver para competir com a China e a Índia. O ministro também citou os juros básicos altos, mas disse que a tendência é declinante e deve continuar assim no médio e no longo prazo. Mantega reconheceu que a taxa de câmbio está apreciada, segundo ele, devido ao excesso de capital estrangeiro no país, e pela maior solidez da economia. Mantega disse que o país tem desafios pela frente, como a inclusão da população de baixa renda, de melhorar o baixo nível de escolaridade, do alto custo da energia, e da inovação tecnológica. “São bons problemas, porque podem ser resolvidos”. O ministro afirmou que o Brasil possui condições muito favoráveis para enfrentar esses problemas e alcançar um crescimento sustentável de pelo menos 5%, nos próximos anos.


Publicidade

Últimas Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt