quarta, 17 de outubro de 2018
26/12/2017 07:30

10 atitudes que prejudicam o candidato na hora da entrevista de emprego

Não ser pontual, mentir sobre a formação ou experiências anteriores e falta de cuidado com a imagem estão entre elas

Agendar uma entrevista é um dos últimos passos para quem está em busca de um novo emprego. Afinal, esse será o momento em que o candidato estará de frente para o recrutador, e se destacar nessa fase será primordial para garantir a tão desejada vaga. Mas é preciso tomar alguns cuidados para que dê tudo certo.

“Ao se candidatar a um emprego, muita gente se pergunta se há, ou não, alguma estratégia a ser seguida para aumentar a chance de ser a pessoa escolhida. E isso varia de acordo com fatores como, por exemplo, a maneira como o candidato se comunica, o perfil do entrevistador e a cultura da empresa que está oferecendo a vaga”, explica o diretor da Prepara Cursos, Guilherme Maynard.

Segundo Maynard, é importante que o candidato se prepare com antecedência para não agir de forma impensada. “Algum detalhe negligenciado ou certo exagero ao falar pode influenciar na decisão da escolha do responsável pela seleção”, complementa.

Abaixo, o executivo lista algumas atitudes que devem ser evitadas para não colocar em risco a futura vaga.

1 – Não ser pontual

Falta de pontualidade pode impactar diretamente na impressão que o candidato causará no recrutador. Chegar atrasado pode denotar desorganização, despreocupação ou até desinteresse com a entrevista. Imprevistos podem acontecer, e se por algum motivo houver a possibilidade de chegar atrasado, o ideal é ligar antes para tentar remarcar o horário.

2 – Descuido com a imagem

Esse é um dos erros mais comuns cometidos pelos candidatos. Nada de roupas extravagantes, informais ou ousadas demais para não causar má impressão. Também é preciso estar atento a acessórios exagerados, maquiagem carregada e perfumes em excesso. E embora algumas empresas não vejam problema com piercings e tatuagens, na dúvida, é melhor não os deixar à mostra.

3 – Mentir sobre formação e/ou outras experiências

Na maior parte dos casos, esse erro está presente no currículo como uma forma do candidato turbinar as suas qualificações e, com isso, aumentar as chances de ser chamado. Mas isso não deve ser feito sob hipótese alguma, pois muitas dessas informações podem ser checadas pelo recrutador antes da entrevista. Os candidatos devem ser sempre sinceros para evitar qualquer tipo de saia justa.

4 – Desinformação sobre a empresa

Não demonstrar conhecimento sobre o mercado de atuação da companhia é um ponto crucial para a futura contratação. É comum os recrutadores fazerem perguntas para avaliar tanto o grau de interesse dos candidatos, como também ser uma forma de identificar (e eliminar), por exemplo, quem só está interessado na vaga pela remuneração ou por estar tentando uma oportunidade independentemente do lugar. Para que isso não aconteça, é importante olhar o site da instituição e buscar o máximo de informação.

5 – Não fazer perguntas

Isso pode demonstrar falta de interesse do candidato. É importante perguntar sobre as funções do cargo a que está concorrendo, saber sobre o dia a dia dentro da empresa, sobre os benefícios e o valor da remuneração.

6 – Falta de desenvoltura

Os candidatos que se comunicam melhor são os que têm mais chances de serem contratados. Mas é importante não confundir desenvoltura com simpatia em excesso, afinal, trata-se de uma entrevista e não de uma conversa informal. Não ser objetivo nas respostas, fugir de alguns questionamentos ou responder de forma precipitada pode colocar a perder todo o esforço do candidato.

7 – Falar mal de trabalhos anteriores

Esse é um péssimo comportamento. Além de ser considerado antiético, quem critica negativamente empregos anteriores deixa transparecer não só imaturidade, como também incapacidade de aprender com outras experiências. Nada de denegrir ex-chefes, colegas ou os locais pelos quais trabalhou. Lembre-se: o importante é comentar sobre o que aprendeu e sobre o que conseguiu desenvolver em conjunto com a equipe.

8 – Descontrole emocional

É aconselhável evitar interromper o entrevistador com frequência, falar de forma exagerada, mudar de assunto, fazer comentários fora de contexto, não ser reativo aos questionamentos, ficar na defensiva e, se tiver algum tique nervoso, tentar mantê-los sob controle.

9 – Arrogância

Ser autoconfiante é bem diferente de ser arrogante. Por isso, é importante destacar as habilidades, realizações, competências, conhecimentos e resultados conquistados nos lugares onde trabalhou não apenas como feitos individuais, mas também como fruto de um trabalho realizado em equipe.

10 – Atender o celular durante a entrevista

Acessório essencial nos dias de hoje, o celular deve ficar sempre desligado ou no silencioso. Em último caso, se for uma situação de suma importância e que não esteja relacionado a outro processo seletivo, informe ao recrutador antes do iniciar a entrevista sobre a necessidade de atendê-lo.

 

 Sobre a Prepara Cursos

A Prepara Cursos, que foi a primeira rede a ser criada pela MoveEdu, oferece mais de cem cursos profissionalizantes e conta com mais de 500 unidades. A rede já formou mais de 1 milhão de alunos em todo o país. Além de contribuir para a formação de jovens de todo o Brasil, a Prepara Cursos ainda os auxilia por meio do Programa Mais Empregos, na busca pelo primeiro emprego ou por uma colocação melhor no mercado de trabalho.

O Programa Mais Empregos atua como um facilitador entre empresas que procuram profissionais qualificados e candidatos em início de carreira que buscam uma oportunidade no mercado. Com essa iniciativa, a rede já beneficiou mais de 100 mil alunos em todo país.

A Prepara Cursos é uma marca premiada no mercado nacional. Por três anos, foi eleita pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios a melhor franquia do Brasil e, em 2017, conquistou pelo nono ano consecutivo, o Selo de Excelência em Franchising - SEF, da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

www.prepara.com.br




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt