sábado, 17 de novembro de 2018
21/06/2018 08:41

Após paralisação dos caminhoneiros, industriais mostram insatisfação com a economia

Índice que mede a confiança dos empresários do setor despencou em junho. Foi a maior queda registrada desde janeiro de 2010

Uma pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) mostrou que os industriais do Estado estão menos confiantes. A queda de 8,3 pontos na passagem de maio para junho foi a maior baixa desde janeiro de 2010. A paralisação dos caminhoneiros foi o principal fator. 

O presidente da entidade, Glauco José Côrte, observa que o resultado negativo foi puxado pelo recuo da percepção dos empresários e das expectativas para os próximos seis meses.

"A confiança do empresário foi profundamente comprometida pela paralisação do transporte rodoviário de cargas e pelas medidas propostas para conter a crise, como é o caso da adoção de uma tabela com preços mínimos para o frete e a redução do programa Reintegra, que estimulava as exportações", afirma.

"O resultado pior de Santa Catarina também reflete o fato de o Estado ter sido um dos mais afetados pela greve e pelas barreiras à exportação de carne. O aumento das dificuldades no cenário internacional, com elevação do protecionismo e dos juros nos Estados Unidos, ajuda a explicar a alta do dólar e completa o conjunto de fatores que influenciam a percepção do industrial", acrescenta Côrte.

Ainda em junho, a confiança da indústria de transformação foi de 48,3 pontos, 8,3 pontos inferior ao registrado em maio. No período, o índice dos empresários da construção recuou 8,2 pontos, para 43,6 pontos.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt