sexta, 19 de abril de 2019
14/12/2018 10:09

Cooperação entre Univali e Sindipi visa qualificação e maior visibilidade à pesca na região

Encontro entre representantes das Instituições ocorreu dia 11, em Itajaí

Santa Catarina – Frente à importância da atividade da pesca para a região e o Estado de Santa Catarina, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) firmou um termo de cooperação técnica e científica com o Sindicato dos Armadores e da Indústria de Pesca de Itajaí e Região (Sindipi), que visa a qualificação dos mestres de barco e de pescadores, e o acompanhamento jurídico de questões específicas de regulamentação e legislações do segmento. Na tarde do dia  11 de dezembro, ocorreu na Reitoria, uma reunião entre representantes das Instituições e autoridades, para alinhamentos e a proposição de uma agenda de atividades para 2019.

O encontro envolveu o reitor, professor Valdir Cechinel Filho, o presidente do Sindipi, José Jorge Neves, o secretário municipal da Pesca e Aquicultura, Valmir Vitorino Junior, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Pesca de Santa Catarina (Sintrapesca), João Henrique Pereira e o vereador Marcelo Werner. Também participaram das discussões, representando a Univali, o vice-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, professor Rogério Corrêa, o professor Luiz Carlos Martins, diretor da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia, o diretor de Assuntos Institucionais da Univali, professor Telmo José Mezadri, e o professor Joaquim Olinto Branco.

Em relação à qualificação, a intenção do grupo é oportunizar o ensino médio aos mestres e pescadores que ainda não concluíram a educação básica, buscando auxílio da Secretaria de Educação do Estado. Além disso, pretende-se qualificar os profissionais já em atividade e formar novos, com a oferta de cursos, utilizando a estrutura e capacidade técnica disponíveis na Universidade.

O defeso também foi um ponto de destaque na pauta. Além da necessidade do acompanhamento jurídico, o grupo sugeriu compartilhar o levantamento de dados pretéritos resultantes de trabalhos realizados por pesquisadores da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia, referentes a espécies sujeitas a períodos de defeso, que sejam de interesse do setor pesqueiro. Indicou-se ainda que a Universidade faça o monitoramento, análises de amostras para obtenção de dados e devolutiva aos parceiros por meio de relatórios periódicos, envolvendo outros parceiros. A Univali também deve efetuar o estudo das normas para a gestão pesqueira e participará da plenária dos Comitês Permanentes de Gestão das Pescarias (CPG) e em seus respectivos Comitês Científicos.

O reitor ressalta a importância desta parceria e do impacto positivo que as medidas projetadas podem gerar. "Estou muito satisfeito com a reabertura desse canal de comunicação e tenho certeza que a Univali contribuirá muito com o apoio técnico, científico e amparo ao segmento. Estas interlocuções irão sinalizar oportunidades de melhoria e desenvolvimento para agirmos coletivamente, com resultados que beneficiarão toda a comunidade", afirma.

Na Univali, as atividades serão conduzidas pela Escola do Mar, Ciência e Tecnologia e pela Escola de Ciências Jurídicas e Sociais, e já iniciaram. Na próxima semana, haverá mais uma reunião do grupo para deliberar ações, datas de realização e responsáveis.

Cooperação entre Univali e Sindipi visa qualificação e maior visibilidade à pesca na região

Encontro entre representantes das Instituições ocorreu dia 11, em Itajaí

Santa Catarina – Frente à importância da atividade da pesca para a região e o Estado de Santa Catarina, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) firmou um termo de cooperação técnica e científica com o Sindicato dos Armadores e da Indústria de Pesca de Itajaí e Região (Sindipi), que visa a qualificação dos mestres de barco e de pescadores, e o acompanhamento jurídico de questões específicas de regulamentação e legislações do segmento. Na tarde do dia  11 de dezembro, ocorreu na Reitoria, uma reunião entre representantes das Instituições e autoridades, para alinhamentos e a proposição de uma agenda de atividades para 2019.

O encontro envolveu o reitor, professor Valdir Cechinel Filho, o presidente do Sindipi, José Jorge Neves, o secretário municipal da Pesca e Aquicultura, Valmir Vitorino Junior, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Pesca de Santa Catarina (Sintrapesca), João Henrique Pereira e o vereador Marcelo Werner. Também participaram das discussões, representando a Univali, o vice-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, professor Rogério Corrêa, o professor Luiz Carlos Martins, diretor da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia, o diretor de Assuntos Institucionais da Univali, professor Telmo José Mezadri, e o professor Joaquim Olinto Branco.

Em relação à qualificação, a intenção do grupo é oportunizar o ensino médio aos mestres e pescadores que ainda não concluíram a educação básica, buscando auxílio da Secretaria de Educação do Estado. Além disso, pretende-se qualificar os profissionais já em atividade e formar novos, com a oferta de cursos, utilizando a estrutura e capacidade técnica disponíveis na Universidade.

O defeso também foi um ponto de destaque na pauta. Além da necessidade do acompanhamento jurídico, o grupo sugeriu compartilhar o levantamento de dados pretéritos resultantes de trabalhos realizados por pesquisadores da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia, referentes a espécies sujeitas a períodos de defeso, que sejam de interesse do setor pesqueiro. Indicou-se ainda que a Universidade faça o monitoramento, análises de amostras para obtenção de dados e devolutiva aos parceiros por meio de relatórios periódicos, envolvendo outros parceiros. A Univali também deve efetuar o estudo das normas para a gestão pesqueira e participará da plenária dos Comitês Permanentes de Gestão das Pescarias (CPG) e em seus respectivos Comitês Científicos.

O reitor ressalta a importância desta parceria e do impacto positivo que as medidas projetadas podem gerar. "Estou muito satisfeito com a reabertura desse canal de comunicação e tenho certeza que a Univali contribuirá muito com o apoio técnico, científico e amparo ao segmento. Estas interlocuções irão sinalizar oportunidades de melhoria e desenvolvimento para agirmos coletivamente, com resultados que beneficiarão toda a comunidade", afirma.

Na Univali, as atividades serão conduzidas pela Escola do Mar, Ciência e Tecnologia e pela Escola de Ciências Jurídicas e Sociais, e já iniciaram. Na próxima semana, haverá mais uma reunião do grupo para deliberar ações, datas de realização e responsáveis.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt