domingo, 16 de junho de 2019
21/12/2018 16:01

Novembro registrou crescimento de 3% no total de cargas movimentadas do Complexo

Expectativa é atingir 1 milhão e 200 mil contêineres movimentados até o final de 2018

Como previsto pelo setor de Estatísticas e Gerência de Operações da Superintendência do Porto de Itajaí, o último trimestre de 2018 vêm demonstrando sua característica no que se refere à movimentação portuária do Complexo.

Prova disso pôde ser registrado no mês anterior, em novembro, que desempenhou números estáveis dentro do segundo semestre.

De acordo com o relatório final de estatísticas, novembro registrou 78 escalas de navios atracados no Complexo Portuário de Itajaí totalizando a movimentação de 1.166.522 toneladas, elevando a movimentação do ano para 906 escalas realizadas, com 11.728.656 toneladas, destacando-se um crescimento de 3% na movimentação total de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior.

Na movimentação de TEU’S (Twenty Foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés de comprimento), 102.469 contêineres foram movimentados em novembro no Complexo Portuário de Itajaí.

Nos berços públicos e daAPM Terminals (empresa arrendatária do Porto de Itajaí), 33 embarcações atracaram na margem direita do Rio, elevando a movimentação acumulada do ano para 366 atracações com o registro de 80% de crescimento em relação a ano passado.

Durante o mês de novembro, foram movimentados 41.139 TEU’s, registrando um crescimento na ordem de 87% em relação à movimentação acumulada durante o ano de 2017. Ainda em novembro, na APM Terminals/Cais público, foram movimentadas 416.141 toneladas.

Somente em relação a movimentação total de cargas do mês de novembro de 2017 e novembro de 2018, a APM Terminals registrou 133% de aumento e no Complexo um crescimento de 16%.

“Novembro nos deu a melhor movimentação registrada nos últimos meses, consolidando aquilo que já estávamos projetando em termos gerais de movimentação. Durante todo o exercício de 2018, manteve-se no cais comercial e APM Terminals, na margem direita do Rio, uma movimentação constante e logicamente no final de ano, como sempre, devido as festas de fim de ano e a preocupação de fechamento de contratos, a estabilidade dos números. O clima também colaborou para o recebimento de escalas de navios e consequentemente para a evolução das operações do porto”, destacou o Assessor de Direção da Superintendência, Héder Cassiano Moritz.

No Terminal PORTONAVE (Navegantes), 43 escalas foram registradas no mês de novembro e sua movimentação total de cargas foi de 700.870 toneladas com 61.330 TEU’s movimentados. Foram contabilizados 482 navios atracados no acumulado do ano no terminal de Navegantes.

Os demais terminais privativos registraram as seguintes movimentações de navios e cargas no mês de novembro: BRASKARNE (01 escala) com 5.390 toneladas e queda de 63% - TEPORTI (01 escala), com 4.653 toneladas e registro de queda em 19% - POLY TERMINAIS (Sem escalas efetuadas), embora sua movimentação acumulada do ano registrou 6 escalas com 23.443 toneladas, verificando-se uma queda de 34% na movimentação de cargas em relação ao mesmo período do ano passado.

Nas operações de desembarque de veículos importados da montadora General Motors, por meio das atividades ROLL ON ROLL OFF, o Porto de Itajaí registrou a décima segunda atracação de navios oficializando o desembarque de 14.099unidades de diversos modelos da montadora. De acordo com o a Gerência de Operações do Porto de Itajaí, há projeções de encerrar o ano com o total de 18mil veículos, desde que as operações iniciaram em junho deste ano.

No mês de novembro foi registrado apenas uma (01) impraticabilidade da barra em função de ocorrência de ondas e ventos acima dos limites operacionais, ocasionando uma paralização de navegação por 34 horas no canal da barra. O cancelamento desta escala da embarcação foi decidido por conveniência do armador.

O Maior calado de entrada registrado em novembro foi de 12,10m e de saída em 12,25m.

Na totalização da movimentação da balança comercial de Santa Catarina, novembro destacou ainda 60% no sentido de cargas exportadas e 40% de cargas importadas do comércio exterior, elevando a uma cifra de US$ 3,06 milhões gerando um crescimento de 71.0%.

Os principais produtos exportados em novembro foram: Fumo (22,8%), Madeiras e Derivados (21,4%) e Produtos Químicos (18,2%). Nas importações o destaque ficou por conta de Produtos Químicos (135,2%), Madeiras e Derivados com (108,3%) e Cerâmicas e Vidros (38,5%).

2018 – Previsão de Números Gerais (EXPECTATIVAS):

Ainda de acordo com o Assessor de Direção, dezembro fechará o ano de 2018 podendo seguir o mesmo patamar em relação aos números gerais do ano de 2017, nos principais itens de movimentação como toneladas e contêineres.

“Temos uma meta prevista para este mês de dezembro de encerrarmos o ano sem percentuais negativos acreditando que será alcançada, podendo atingir a marca de 1 milhão e 200 mil contêineres movimentados no complexo, dando um acréscimo de 3% em relação ao mesmo período do ano passado. Em toneladas, mais precisamente na APM Terminals e cais público manteremos a marca de 87%de aumento chegando a 400 mil contêineres movimentados no ano. Em toneladas, podemos alcançar a meta de 4 milhões e 100 mil na APMT e cais público, destacando um aumento de 97%, ou seja, mesmo número do ano anterior. Já no porto da margem esquerda do Rio, na PORTONAVE (Terminal de Navegantes), a movimentação de toneladas pode chegar a 7 milhões e 700 milem cargas, destacando também na operação de contêineres algo em torno de 755 mil TEU’s movimentados”, concluiu Héder.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt