domingo, 25 de agosto de 2019
26/04/2019 16:17

Porto de Itajaí registra no 1º trimestre de 2019 um aumento de 42% na movimentação de cargas

Na movimentação de contêineres e escalas os números também foram superiores ao mesmo período do ano passado.

Quando o ano de 2018 encerrou, já era previsto para o setor de operações da Superintendência do Porto de Itajaí o resultado de perspectivas positivas. Prova disso pôde ser apresentada nos três primeiros meses deste ano. O primeiro trimestre de 2019 destacou aumento significativo nos itens de tonelagem (cargas gerais), contêineres movimentados (TEU’s) e escalas de atracação de navios.

Apenas com base no relatório específico a março, foi registrado 79 escalas realizadas no Complexo Portuário de Itajaí, totalizando uma movimentação de 1.045.198 toneladas e a movimentação de 94.564 TEU’s (Twenty Foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés de comprimento).

Na margem direita do cais, a movimentação nos berços públicos (berço 03) e da APM Terminals Itajaí, empresa arrendatária do Porto de Itajaí (berços 01 e 02), durante o mês de março, somou 37 embarcações com a soma de 449.345 toneladas movimentadas e 38.582 contêineres. Em comparação com o mesmo período do ano passado (março/2018), destaque para o crescimento de 19% na movimentação de toneladas, 3% nas atracações e 14% na movimentação de contêineres.

Num comparativo entre os três primeiros meses (janeiro/fevereiro/março) de 2018 para 2019, o rendimento foi extremamente positivo tanto para o Complexo Portuário num todo como nas áreas da APM Terminals e cais público.

Na APM Terminals, em 2019, as atracações tiveram um aumento de 23% passando de 90 para 111 escalas de navios atracados. Na movimentação de TEU’s, (contêineres de 20 pés), o aumento foi de 42% passando de 75.148 para 106.688 unidades. Quanto a movimentação de toneladas, o aumento foi de 42%, passando de 856.926 toneladas para 1.220.314 toneladas.

Dando sequência ao bom desempenho do primeiro trimestre de 2019, no Complexo os números também se destacaram. Na movimentação de cargas o crescimento passou de 2.993.284 toneladas para 3.117.504 – um crescimento de 4%. Em TEU’s, o aumento superou os 261.824 de 2018 para 278.523 contêineres de 20 pés movimentados destacando um crescimento de 6%. Nas atracações de navios o aumento foi convincente registrando 1% de aumento * Somente para as embarcações que movimentaram cargas em geral.

Segundo Heder Cassiano Moritz, Técnico em Nível Superior da Superintendência do Porto de Itajaí, o balanço do trimestre foi positivo, em se mantendo nas projeções de 2018, “ Estamos mantendo o padrão que iniciou no início de 2018 e agora neste ano vem se mantendo e destacando taxas de crescimento já registradas nos últimos meses, ou seja, tornou-se uma constante em termos da movimentação de cargas de contêineres e receita cambial movimentada. Nossa meta é manter as condições operacionais aprimorando e melhorando sempre nossa infraestrutura de acesso aquaviário e terrestre para que as linhas que hoje estão sendo executadas e operadas permaneçam”, pontuou.

O Terminal PORTONAVE registrou durante o mês de março 38 escalas de navios e no acumulado do trimestre 120 navios atracados registrando uma queda de 15% em relação ao mesmo período do ano passado. Movimentou ainda em março 579.789 toneladas e no trimestre 1.850.950 toneladas. Já na movimentação de contêineres, março registrou 55.982 TEU’s e no acumulado deste primeiro trimestre171.835 unidades.

No Terminal BRASKARNE foi registrado uma escala sem movimentação de cargas. Sua movimentação acumulada do trimestre somou 4 escalas com 11.146 toneladas.

O Terminal portuário TEPORTI foram registradas duas escalas com 10.064 toneladas elevando a movimentação acumulada do trimestre para seis escalas com 20.094 toneladas, verificando-se um crescimento de 20% na movimentação de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já no Terminal POLY TERMINAIS houve o registro de apenas uma escala movimentado 6.000 mil toneladas.

“A velocidade em que o nosso Porto vem crescendo nos preenche de orgulho e satisfação. A qualidade pelo excelente serviço portuário que Itajaí oferece vem aumentando a geração de riquezas para a nossa cidade. O atual cenário é positivo pois gira a economia através da captação de receitas e estimula avanços para o Estado de Santa Catarina e assim inclui o Complexo Portuário de Itajaí no mercado de concorrência portuário do país”, acrescentou Volnei Morastoni, Prefeito de Itajaí.

Num comparativo entre 2018 e 2019, os produtos mais exportados de março foram: Pescados (93,7%), Papel e Derivados (65.9%) e Cerâmica e Vidros com (46,7%). Nas mercadorias importadas o destaque de março foram: Madeiras e Derivados (23,9%), Pescados (16,3%) e Alimentos em Geral com (14,9%).

Ainda no mês de março, ocorreram 3 atracações com desembarque de veículos importados da montadora General Motors (GM) no berço 3 do Porto de Itajaí. Ao total desembarcaram 3288 veículos com uma soma total de 50.032 toneladas.

O Superintendente do Porto de Itajaí, Engº Marcelo Werner Salles destaca o fechamento do primeiro trimestre de 2019 e cita pontos cruciais que foram determinantes para a retomada das atividades portuárias em Itajaí:

“O trabalho é continuo, semanal, diário e árduo. Podemos dizer que atualmente isso é fruto de um excelente trabalho por parte de muitos personagens envolvidos que atuam diretamente na classe portuária, destacando se a mão de obra dos trabalhadores portuários através da arrendatária - APM Terminals, a participação dos órgãos intervenientes do complexo, a conclusão de obras estruturantes como a efetivação da manutenção de dragagem que nos assegura numa profundidade de 14 metros permitindo num futuro não tão distante o acesso de navios de até 366 metros, também destaco um trabalho excepcional de equalização das tarifas do porto, a ocupação do cais público no berço 3 e em breve teremos atracações no berço 4 recebendo cargas em geral. Estamos vivenciando através do Governo Federal, uma definição quanto a futura concessão do Porto de Itajaí, sendo um novo ciclo para a cidade com efeitos de segurança e projeções operacionais para o futuro. Com base no relatório de estatísticas que divulgamos mensalmente, os números vêm refletindo todos os serviços que estamos fazendo neste sentido e certamente teremos a frente expectativas ainda mais positivas para o nosso Porto”, afirma. (Texto: Luciano Sens)




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt