quarta, 17 de julho de 2019
08/05/2019 08:52

Advogado americano palestra sobre imigração, vistos e residência nos EUA por meio de investimentos

Só em 2018, mais de 21 mil brasileiros haviam deixado o país e entregue à Receita Federal a declaração definitiva de saída do Brasil

As cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre sediam, em maio, um ciclo de palestras sobre imigração, vistos e residência nos Estados Unidos por meio de investimentos. Os eventos são organizados por um grupo com sede nos Estados Unidos chamado Immigrant Investor e contam com a participação do advogado especialista em imigração, John Assadi, de Nova York.

Segundo ele, “existe um recente aumento de brasileiros qualificados para imigrar para os EUA, mas também há muita confusão e informações divergentes sobre quais são os métodos legais para obter vistos de trabalho nos EUA e a residência permanente”.  Assadi explica que “cerca de 1, 4 milhão de brasileiros vivem nos EUA legalmente e, de acordo, com os dados recentes do Ministério das Relações Exteriores, 40% de todos os cidadãos do Brasil que deixam o país seguem para os EUA”.“Só em 2018, mais de 21 mil brasileiros haviam deixado o país e entregue à Receita Federal a declaração definitiva de saída do Brasil”, complementa.

Em sua palestra, o advogado John Assadi abordará dois pontos para quem deseja investir e residir legalmente nos EUA: o visto de investidor E-2, um visto de trabalho temporário, reservado a indivíduos de certas nacionalidades, incluindo italiano, espanhol e argentino, cujo investimento típico exigido é de aproximadamente US $ 200.000; e a residência permanente (Green Card) por meio de investimento – sendo que qualquer nacionalidade, incluindo brasileiros, podem se beneficiar desta opção.

Especificidade dos vistos

Um dos diferenciais da modalidade de visto E-2 é que ela exige um investimento relativamente baixo nos EUA e é mais rápida de se obter: “se tudo for feito corretamente, o investidor receberá seu visto em poucos meses”.

Durante o evento, o especialista em imigração também responderá perguntas comuns às pessoas que buscam por este visto, como montante de investimento necessário, a natureza do investimento e se o processo levará ao status de residente permanente nos EUA. “Falaremos sobre tudo isso e também apresentaremos uma franquia como uma excelente opção para quem deseja entrar no mercado dos EUA com um produto já testado e reconhecido”, enfatiza o advogado John Assadi.

Modelo inovador

Com mais de 25 anos de experiência nesta área, o advogado, que já ajudou mais de cem brasileiros a obter vistos para fixar residência, trabalhar e investir legalmente nos EUA, apresentará ainda um modelo inovador para obter o Green Card através de investimento em uma franquia nos EUA. “Esse método não deve ser confundido com o visto de investidor EB-5, que exige mais de US $500.000 de investimento e está sujeito a longos atrasos de processamento. Além disso, a maioria dos investimentos EB-5 é controlada e de propriedade de um grupo diferente do investidor estrangeiro”, adianta o especialista em imigração. 

 
O advogado relata que a residência permanente nos EUA é um processo mais difícil e caro, mas os benefícios também são maiores. Segundo ele, este modelo de obtenção da residência permanente é algo diferenciado, mais rápido e exige menos investimento de capital. “O negócio irá pertencer ao investidor nos EUA. Com esse método, o indivíduo que está investindo em seu Green Card será o eventual proprietário direto desse negócio”, reforça.


Sobre os organizadores:

“Immigrant Investor” é um grupo americano de profissionais com vasta experiência em imigração para os EUA, e em especial, nos vistos de investimento. O grupo é formado por advogados de imigração, donos de franquias e executivos de câmbio. O foco do grupo é ajudar os clientes a identificar o melhor caminho para que consigam migrar para os EUA de maneira legal e planejada.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt