sexta, 20 de setembro de 2019
31/05/2019 13:35

Obras do novo terminal de passageiros do Aeroporto de Navegantes começam na segunda-feira

A decisão de levar adiante o projeto, mesmo com a privatização batendo à porta, considerou o índice de crescimento de Navegantes nos últimos anos

A construtora Porto Beton começa na segunda-feira a mobilização do canteiro de obras para reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto de Navegantes, que teve a ordem de serviço assinada na quinta-feira (30) pela presidente da Infraero, Martha Seillier, e pelo secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann. As informações são da colunista Dagmara Spautz, do Jornal Diário Catarinense. 

Ambos garantiram que a obra terá que ser concluída em 18 meses, sem chances de adiamento. Ocorre que o aeroporto está 6ª rodada de concessões do governo federal, que tem previsão de ir a leilão entre setembro e outubro do ano que vem – e o Tribunal de Contas da União (TCU) não permite a entrega de bens federais à iniciativa privada com obras públicas em andamento. Qualquer atraso, portanto, colocaria em risco todo o bloco de concessão, que inclui os aeroportos de Joinville e Curitiba, entre outros.

O secretário nacional de Aviação Civil ressaltou que decisão de levar adiante o projeto, mesmo com a privatização batendo à porta, considerou o índice de crescimento de Navegantes nos últimos anos. Em 2018, em plena crise econômica, o terminal teve aumento de 22% na movimentação de passageiros (quase 2 milhões).

Segundo ele, a opção de esperar por uma solução definitiva, com a ampliação da pista e a construção de um novo terminal,  adiaria as melhorias para daqui a oito anos – prazo que tornaria a operação de Navegantes insustentável. A previsão é que com a ampliação, que vai praticamente triplicar o terminal e torná-lo capaz de suportar com qualidade uma carga de mais de 4 milhões de passageiros, será possível manter a estrutura por mais 5 anos.

Terminal será derrubado

A obra demandará uma serie de alterações na configuração atual do terminal de passageiros. A principal delas deve ocorrer em oito meses, quando uma parte da nova estrutura já terá sido construída, e o terminal atual será demolido para a continuidade das obras. O diretor de Operações da Infraero, brigadeiro do ar André Luiz Fonseca e Silva, disse que o grande desafio logístico será executar a obra com o aeroporto em operação. Mas, diante do cenário apresentado, reiterou que não serão admitidos atrasos.

Escolhas

A presidente da Infraero, Martha Seillier, disse que em tempos de recursos escassos nos órgãos federais, as opções de investimento levaram em conta em primeiro lugar obras de segurança. Depois, as que já haviam sido iniciadas. Por fim, as ampliações de terminais de situação crítica, em que a falta de estrutura retrai o crescimento. É o caso de Navegantes.

Cobrança

O prefeito de Navegantes, Emílio Vieira (PSDB), deu tom de cobrança ao cerimonial para assinatura da ordem de serviço. Lembrou dos R$ 140 milhões prometidos pelo Ministério da Infraestrutura, no governo Temer, que seriam usados na desapropriação dos terrenos que ainda são necessários para a ampliação da pista. Não há sinalização de que a verba será liberada.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt