domingo, 25 de agosto de 2019
10/07/2019 08:58

Apenas 20 barcos da frota industrial liberados para pesca da tainha

80 toneladas já chegaram a Itajaí nesta semana

Mesmo com praticamente um mês de atraso para a liberação da atividade (a captura para as frotas industrial e anilhada iniciaria em 1º de junho), duas traineiras já retornaram a Itajaí na madrugada de quarta-feira (10), trazendo 80 toneladas de tainha. O volume capturado por cada embarcação, de 40 toneladas, praticamente atinge a cota estipulada pelo governo para cada embarcação, de 49,7 mil toneladas.

O coordenador da câmara setorial do cerco do sindicato dos Armadores e da Indústria da Pesca de Itajaí (Sindipi), Agnaldo Hilton dos Santos, informa que, devido à demora na liberação da atividade, as tainhas foram capturadas mais ao norte de Santa Catarina.

Das 32 embarcações inicialmente liberadas pela Secretaria de Aquicultura e Pesca para a captura da espécie, apenas 20 barcos estão efetivamente pescando. Inicialmente 14 embarcações foram liberadas na sexta-feira (5) e, mais seis, na última terça-feira (9).

Doze são de Santa Catarina, nove delas da região de Itajaí, que concentra a maior frota especializada de cerco do país. O governo retirou da lista embarcações que tinham algum problema de cadastro. As 20 embarcações que constam nas listas publicadas no Diário Oficial da União estão inscritas no Sistainha, sistema que controla as cotas de captura.

As 32 embarcações selecionadas para a licença, em maio, já faziam parte de uma lista de 52 classificadas após avaliação da Secretaria Nacional de Aquicultura e Pesca, que já havia feito uma análise dos documentos.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt