segunda, 17 de fevereiro de 2020
16/01/2020 07:51

Petróleo oscila após projeção da Opep e antes de dados de estoques dos EUA


Após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) anunciar que melhorou sua perspectiva para este ano, a commodity reduziu as perdas vistas mais cedo nesta quarta-feira. Em seu relatório mensal, o cartel aumentou sua previsão de crescimento da demanda mundial de petróleo em 2020 em 140 mil barris diários, para 1,22 milhão de barris por dia, e elevou sua projeção de crescimento econômico global para 3,1%. Para a Opep, países em desenvolvimento como China e Índia contribuirão em grande parte desse crescimento, que ajuda a demanda pela commodity.
Contudo, depois de oscilar, o petróleo ainda registra queda na sessão. Por volta de 10h15, os preços dos contratos para março do Brent recuavam 0,11%, a US$ 64,42 o barril, na ICE, em Londres, enquanto os do WTI para fevereiro caíam 0,05%, a US$ 58,20 o barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

Logo mais, às 12h30, o Departamento de Energia (DoE) dos EUA divulgará os dados dos estoques comerciais de petróleo e derivados na semana até 10 de janeiro. A expectativa é de queda de 1,1 milhão de barris para os estoques de petróleo e de alta de 3,2 milhões de barris para os de gasolina. No entanto, ontem (14) o Instituto Americano do Petróleo (API, na sigla em inglês) reportou que as reservas dos EUA subiram inesperadamente na semana passada. Os números do API são um ponto "negativo para o petróleo", de acordo com a RBC Capital Markets. Com informações do Valor




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt