terça, 01 de dezembro de 2020
31/01/2020 08:43

ACIJ registra crescimento na emissão de documentos para exportação

Para a China, na comparação de janeiro de 2019 com o mesmo período desse ano também teve um acréscimo nas exportações. Ano passado, 39 documentos foram emitidos e esse ano o número chegou a 43 certificados de origem emitidos na ACIJ

Equipamentos industriais, máquinas, óleos químicos, plásticos, metais sanitários, eletrodomésticos e peças automotivas e náuticas estão entre os produtos mais exportados com origem em Joinville. Depois figuram os têxteis e materiais siderúrgicos oriundos do ferro fundido e do aço. Com base nos números da emissão de certificados de origem na Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), o aumento nos processos de exportação é de 15,04%. Em 2019 foram liberados 6.195 processos de exportação e no ano anterior 5.385. São 810 certificados a mais.

Entre os principais parceiros comerciais da cidade do Norte estão os países pertencentes ao Mercado Comum do Sul (Mercosul): Argentina, Paraguai, Uruguai. As nações membros da Associação Latino Americana de Integração (Aladi), como o Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e México também têm adquirido produtos das indústrias de Joinville.

“O certificado de origem é solicitado pelo importador e emitido pelo exportador por meio da ACIJ para que seu cliente no exterior se beneficie com redução ou isenção total do imposto de importação”, explica o presidente da ACIJ, João Joaquim Martinelli e, complementa: “Processos de exportações para os países sem acordos comerciais não têm a exigência de ter o certificado de origem, mas a emissão do mesmo facilita o desembaraço aduaneiro junto à Alfandega porque serve como um selo de autenticidade”.

Os negócios das companhias de Joinville e região também estão mais fortes com outros países. É o caso do Egito, Israel, Índia, Guiana Francesa, Emirados Árabes, Turquia, Austrália, China e Singapura – todos adquirem produtos fabricados na cidade. De acordo com o presidente da ACIJ, o município possui parceiros consolidados, mas os negócios com outras nações podem aumentar por meio de investimento externo direto.

A emissão dos certificados de origem para os países do Mercosul é online e com assinatura digital. As demais nações deverão aderir à mudança. A equipe de comércio exterior da ACIJ é certificada pelo Ministério da Economia para emitir os documentos no formato impresso ou digital.

Relações com a Ásia

Para a China, na comparação de janeiro de 2019 com o mesmo período desse ano também teve um acréscimo nas exportações. Ano passado, 39 documentos foram emitidos e esse ano o número chegou a 43 certificados de origem emitidos na ACIJ.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt