quarta, 03 de junho de 2020
18/02/2020 08:03

BR e Golar firmam parceria para o mercado de GNL

Esta iniciativa está alinhada à medida de gestão de portfólio da BR, visando à captura de valor em novos negócios no mercado de energia

A BR Distribuidora S.A acaba de firmar parceria com a Golar Power para Distribuição de GNL de pequena escala em todo o território nacional. O objetivo é promover o desenvolvimento conjunto de soluções de GNL, utilizando a infraestrutura e experiências da BR no setor de distribuição de combustíveis e da Golar Power na indústria de GNL. O acordo, ainda sujeito ao cumprimento de certas condições para ser consumado, viabilizará a disponibilização do gás natural em regiões hoje não abastecidas por meio de gasodutos.

Esta iniciativa está alinhada à medida de gestão de portfólio da BR, visando à captura de valor em novos negócios no mercado de energia. “A empresa já vinha avaliando oportunidades para atuar no negócio de distribuição de GNL no Brasil e, agora estamos otimistas com a parceria”, diz Rafael Grisolia, CEO da BR Distribuidora, acrescentando que o momento atual de abertura do setor de gás natural no Brasil, somado à busca da sociedade brasileira por alternativas aos combustíveis utilizados, fazem da atual conjuntura um impulsionador do negócio.

As duas empresas acreditam que o GNL é uma solução inovadora e com grande potencial, totalmente alinhada à transição energética mundial por trazer benefícios ambientais relevantes, além de ganhos econômicos importantes para os clientes, sociedade e para o Brasil como um todo.

Para Eduardo Antonello, CEO da Golar Power, o GNL é uma excelente opção para a substituição do diesel, GLP e HFO globalmente. Na sua visão, a abundância da oferta de gás natural a longo prazo e a disparidade de preço com relação ao diesel e GLP fazem com que o GNL se torne uma alternativa real e efetiva no transporte e na indústria. “Ao longo dos últimos anos temos trabalhado na infraestrutura de base para viabilizar um projeto de tamanha envergadura e, agora, teremos um parceiro robusto que permite a penetração de uma solução disruptiva em um pais de dimensões continentais como o Brasil. Estamos extremamente satisfeitos com essa parceria que vem se desenhando há meses e promete ser algo verdadeiramente transformacional”, finaliza.

Hoje, 95% dos municípios brasileiros não recebem gás natural. A liquefação do gás reduz seu volume em 600 vezes, facilitando o transporte por meio terrestre e por cabotagem. Sua chegada em polos industriais no interior do país vai promover o desenvolvimento econômico, por meio da oferta de um energético a preços mais competitivos e com redução nas emissões de gases do efeito estufa. “O GNL se apresenta como uma alternativa à dependência da importação do diesel, reduz as emissões de CO2 e particulados, e oferece preços mais atrativos”, complementou Antonello. Com informaçõesda Portos e Navios




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt