terça, 01 de dezembro de 2020
22/05/2020 11:25

Fapesc lança 2ª edição do Programa Nascer para pré-incubação de ideias


Uma ideia inovadora pode se transformar em novos negócios, uma empresa de sucesso e em mais empregos. Para incentivar esse processo, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), lançou na quarta-feira, 20, mais uma edição do Programa Nascer. A iniciativa ajuda no desenvolvimento de projetos para que depois possam ser incubados. Os interessados em participar devem se inscrever diretamente no site da fundação www.fapesc.sc.gov.br, entre os dias 25 de maio e 30 de junho.

>>> Confira aqui o edital completo

>>> Acesse a plataforma da Fapesc para se inscrever

>>> Se tiver dúvidas, envie para o e-mailnascer@fapesc.sc.gov.br

O Programa Nascer é realizado via parceria entre Fapesc e Sebrae/SC para incentivo do empreendedorismo inovador. Na última edição, foram aprovadas 150 ideias em 15 cidades. Cada turma recebe pré-incubação gratuita com mentorias, palestras, workshops, além de criar uma rede de contatos entre os participantes, que depois poderá viabilizar a abertura da empresa.

Segundo o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o objetivo do Programa Nascer é capacitar negócios que estão ainda na fase embrionária e dar apoio para organizar e fortalecer as ideias. “Assim, quando surgirem oportunidades de mercado ou mesmo de fomento, estes empreendedores estarão preparados. Este é o momento de aprender, errar, testar e seguir empreendendo”, explica.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, o contexto atual exige, mais do que nunca, inovação para impulsionar novas ideias. “A Fapesc, por meio da SDE, tem esse papel de fomentar o crescimento na economia criativa. Por isso o Governo do Estado incentiva novos negócios com ações como o Programa Nascer”, destaca.

Já o diretor superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, lembra da relevância de estimular a criação de novos negócios. “Esse programa é de extrema importância para fomentar novas ideias de negócios e para estimular o empreendedorismo planejado. Empreender pode ser a alternativa para milhares de brasileiros enfrentarem esse momento de crise. Por meio dessa parceria, o Sebrae/SC vai garantir suporte aos empreendedores selecionados para que os seus negócios sigam o caminho do sucesso”, comenta o diretor.

O Nascer é realizado dentro dos núcleos da pré-incubadora Cocreation Lab, que ficam nas cidades de Blumenau, Brusque, Caçador, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Rio do Sul, São Bento do Sul, Tubarão e Videira. São ambientes colaborativos e que estimulam a criatividade, onde os participantes farão os encontros presenciais e terão acesso a diversas ações que os ajudarão a transformarem os planos em realidade.

O Cocreation Lab, que está associado também aos Centros de Inovação do Governo do Estado, é quem viabiliza a plataforma da metodologia exclusiva TXM Business.
Para o professor Luiz Salomão Ribas Gomez, idealizador do Cocreation Lab e criador da metodologia, o momento é oportuno para quem tem ideias de negócios que possam oferecer soluções para pessoas e empresas neste período de crise. “Momentos como este geram desafios, mas também oportunidades. A inovação será muito importante na retomada de diversos setores da economia”, defende.

Ajuda no desenvolvimento de ideias

 A jovem Thamize Pinotti Barros, de Brusque, está desenvolvendo o FuturaLudum, um método educacional que une comportamento e tecnologia. Junto com o sócio Rafael Henrique Pinotti, pretende preparar crianças e jovens para viver no que chama de sociedade 5.0, em que serão necessárias habilidades sociais aliadas ao conhecimento tecnológico.

Mas como tornar essa ideia um negócio viável? É aí que entra o Programa Nascer da Fapesc. Thamize e Rafael se inscreveram na primeira edição do programa e foram aprovados. Com ajuda das mentorias e do conhecimento sobre empreendedorismo, conseguiram amadurecer o projeto.

As constantes entrevistas propostas pelo programa resultaram em mudanças para atender à necessidade do mercado. “A ideia em si permanece, mas a maneira de aplicá-la, de implantá-la teve de ser repensada. Esses ajustes e aprimoramentos são fatores essenciais para o sucesso do negócio”, destaca Thamize.

Assim que terminar a participação no Programa Nascer, a jovem empreendedora quer aplicar um projeto piloto para testar o método em larga escala. Como resultado disso, espera conseguir apoio de aceleradores e investidores.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt