domingo, 20 de setembro de 2020
20/07/2020 15:56

Case da Allog é mostrado no Conexão Logistique – Boas Práticas

De março a junho a empresa transportou de mais de 30 milhões de máscaras faciais em sete aeronaves fretadas e alguns voos comerciais. O volume é suficiente para atender, de uma só vez, a população dos três estados do Sul.

O “novo normal”, imposto pela pandemia do novo coronavírus que assola o planeta desde o início deste ano, vem a cada dia imponto novos desafios para praticamente todos os setores da economia. E a logística ganhou importância nesse contexto. As empresas precisaram se reinventar para garantir serviços ainda mais ágeis e eficientes e driblar obstáculos que vieram com a covid-19, a exemplo dos Blank Sailings, lockdowns, cancelamentos de voos, entre outros entraves que vieram com o isolamento social, em um momento no qual aumentou significativamente a necessidade da importação de medicamentos, equipamentos médicos e hospitalares e equipamentos de proteção individual.

 

Para o gerente para Assuntos de Transporte, Logística, Meio Ambiente e Sustentabilidade da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Egídio Martorano, a logística é fator estratégico para todos os setores e ocupa papel essencial no desenvolvimento socioeconômico de qualquer país ou região. “É importante no dia a dia, em condições normais, ou em situações de crise, pandemias ou estado de beligerância. Por isto é uma das principais bandeiras da Fiesc”, diz.

 

Diante dessa realidade, Conexão Logistique – Boas Práticas desta semana mostra o case da Allog International Transport, trazendo para o programa Bruna Rossi, gerente de produto aéreo da Allog, uma empresa que oferece soluções completas nas áreas de logística, transporte e comércio internacional com sua matriz em Itajaí e filiais em Campinas, Santos e Portos Alegre. Desde março a Allog passou a fretar voos exclusivos para atender a demanda de emergência médica para diferentes regiões do Brasil. O resultado foi o transporte de mais de 30 milhões de máscaras faciais em sete aeronaves fretadas e alguns voos comerciais. Volume suficiente para atender, de uma só vez, a população dos três estados do Sul. Além das máscaras, a empresa também trouxe ao Brasil testes rápidos para Covid-19 e seus acessórios.

 

Martorano destaca a importância da iniciativa. “Assim como os aeroportos, também os portos e rodovias têm sido fator importante para o suprimento e distribuição de equipamentos médicos, medicamentos, dentre outros bens essenciais. No que diz respeito ao modal aeroviário, que a situação sirva de aprendizado para a importância do setor e chame a atenção para medidas essenciais, que ao longo de muitos anos temos defendido”, acrescenta.

 

O projeto Conexão Logistique - Boas Práticas engloba uma série de entrevistas, webinars e painéis, com o objetivo de municiar o mercado de informações relevantes sobre o cenário econômico atual e perspectivas futuras, bem como prepará-los para a retomada da economia. Outra frente do movimento é tratar de temas relacionados a logística, essa área tão estratégica para a economia, e criar discussões a respeito de como ela pode contribuir na melhoria da eficiência dos processos nas organizações e, consequentemente, melhorar a competitividade das empresas. E como pudemos conferir também nesta edição, mostra o importante papel da mulher nesse complexo segmento.

 

Veja a entrevista completa acessando o canal da Logistique – Feira e Congresso de Logística e Negócios Multimodais no You Tube.  https://www.youtube.com/watch?v=dndcfN7uTuI&t=1120s

 

Logistique

 

Como um importante e estratégico agente de negócios e network para o setor na região Sul, a Logistique - Feira e Congresso de Logística e Negócios Multimodais de Cargas reúne no Centro de Convenções da Expoville, de 5 a 7 de outubro, em Joinville, importantes players do setor para discutir o futuro das cadeias logística, do comércio exterior, apresentar práticas de sucesso e gerar negócios.

 

O evento está em sua terceira edição e neste ano vem com nova roupagem e foco em agregar os fornecedores de soluções e seus potenciais clientes em torno de uma feira comercial, congressos e seminários técnicos, além de ampla programação paralela. Tudo isso direcionado a um público altamente especializado.

 

“A Logistique vem reunindo um público com alto potencial de negócios em torno de grandes players que formam a complexa cadeia logística e neste ano não será diferente. Adaptada ao ‘novo normal’, a feira gera boas expectativas para a terceira edição, porque acreditamos plenamente na retomada de nossa economia”, diz o diretor da Logistique, Leonardo Rinaldi. A escolha de Santa Catarina para sediar o evento é estratégica.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt