sexta, 12 de abril de 2024
18/04/2023 17:36

Para a Multilog, sinergia corporativa e a construção de ecossistemas inovadores são fundamentais para o sucesso das empresas

Em palestra promovida pela empresa na Meeting Comex 2023, Igor Drudi destacou que os ecossistemas digitais abertos e integrados estão revolucionando a cadeia de valor da logística e a gestão dos custos

O sucesso das empresas hoje não depende apenas da trajetória trilhada pela própria companhia, mas da cadeia de valor na qual elas estão inseridas e buscam organizar. Nesse contexto, a criação de ecossistemas integrados pela tecnologia tem um papel fundamental hoje para o desenvolvimento não só da inovação, mas para o crescimento das empresas e de todos os que integram o seu conjunto de relações. Seu impacto pode ser muito relevante para a logística das organizações e para a gestão dos custos.
 
Esta é principal mensagem que a Multilog, uma das maiores operadoras de logística integrada do Brasil, apresentou durante a Meeting Comex 2023, maior evento de comércio exterior da região Sul, realizado nos últimos dias 11 e 12 abril, em Joinville (SC), em palestra que promoveu com a participação do consultor de inovação Igor Drudi, fundador da Drin.
 
No workshop “Ecossistemas de Inovação -- escalando o sucesso para todos”, Drudi, que também colabora para o desenvolvimento do ecossistema de inovação da Multilog, destacou que as empresas não podem buscar mais o sucesso sozinhas. Criar ecossistemas, segundo ele, é a forma de crescer junto. 
 
“Sinergia corporativa significa que o sucesso de um é o de todos. A ideia básica é que duas ou mais empresas podem se unir para formar algo maior do que conseguiram alcançar como entidades individuais”, explicou Drudi.
 
O ecossistema de uma empresa inclui toda a sua cadeia de negócios - investidores e donos, fornecedores, consumidores, colaboradores e pelas organizações que os representam, como sindicatos -, e, para ser um ecossistema de inovação, precisa ser integrado ainda por hubs de inovação, startups, pela academia, pelos parques tecnológicos, o poder público e ter o apoio de incubadoras e fundos de venture capital.
 
O setor de comércio exterior, segundo Drudi, apresenta diversas oportunidades de negócios, para as empresas, e de carreira, para os profissionais, mas ambos devem ter a visão integrada, do empreender soluções e de intraempreender carreiras. 
 
No Brasil, já há ecossistemas nesses moldes em funcionamento nas cidades do Recife, Belo Horizonte e Joinville, e a Multilog está conectada a eles, trazendo uma visão de inovação para o setor de logística integrada e também de comércio exterior, no qual atua como fornecedora de soluções logísticas.
 
Mas como construir um ecossistema de inovação? Segundo Drudi o nascimento dele não precisa ser perfeito, mas deve funcionar. A fase expansão é aquela que promove a diversidade, para atrair e incorporar negócios de mútuo apoio. A liderança do ecossistema, por sua vez, precisa ter uma clara estratégia de diferenciação e inovação. E a própria continuidade do ecossistema deve passar pela perspectiva de renovação -- ou de encerramento.
 
Por outro lado, o que move um ecossistema deve ser não só a sua missão mas o seu propósito, o que, na visão de Drudi, deve ser entendido como um “Propósito Transformador Massivo”. Ou seja, um propósito maior e ambicioso do grupo, que seja inspirador e aspiracional, e tenha um diferencial competitivo.
 
Os oito princípios do ecossistema são co-opetição, lealdade e respeito, interdependência, comprometimento, auto-organização, coevolução, comunidade, captura e criação de valor. Ou seja, pilares que irão promover a colaboração e que, consequentemente, trazem prosperidade de todo o ecossistema.
 
Com sistemas tecnológicos de ponta, uma forte estrutura operacional e um serviço que abrange toda a integração logística, a Multilog tornou-se um importante parceiro das empresas exportadoras e importadoras. Para alcançar a posição de maior operadora de logística integrada do País, a Multilog investe constantemente em inovação, mas pensando nela como todo um ecossistema.
 
Sobre a Multilog
A Multilog se posiciona como uma plataforma consolidadora de operações logísticas no País. É líder em pontos de fronteiras secas no Mercosul. Possui Registro de Operador Econômico Autorizado (OEA) para atuar em cinco centros logísticos industriais e aduaneiros e um porto seco. Possui 2 escritórios corporativos e 37 unidades com 2,2 milhões m² de áreas de armazenagem. Atende clientes de diversos setores, incluindo alimentos, bens de consumo, saúde, químico, automotivo & industrial, agronegócio e tech. 
 
Fundada em Santa Catarina, com mais de duas décadas de expertise de logística, a empresa recebeu a autorização da primeira Estação Aduaneira do Interior (EADI) em 1996, começando a operar. Em 2016, passou a atuar no Paraná e no Rio Grande do Sul após aquisição de outras empresas do mercado e, ao final de 2017, iniciou em São Paulo. Em 2022, seguindo o projeto de expansão, realizou duas aquisições, que contemplam unidades distribuídas no Nordeste, em São Paulo e Santa Catarina, atingindo o faturamento de R$ 1 bilhão.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt