quinta, 18 de abril de 2024
05/09/2023 15:57

Acordo de não-bitributação entre o Brasil e o Reino Unido gera expectativa de mais transações entre os países

A medida, que ainda precisa ser ratificada pelo Congresso brasileiro, impacta também os despachantes aduaneiros

O parlamento britânico aprovou, com unanimidade, oito meses após a assinatura pelo Brasil e pelo Reino Unido, o acordo de não-bitributação entre os dois países. A medida visa reduzir a tributação de transações como dividendos, royalties, serviços e juros, com o intuito de proporcionar um ambiente mais favorável para o comércio bilateral.

Segundo José Carlos Raposo Barbosa, presidente da Federação Nacional dos Despachantes Aduaneiros (Feaduaneiros), o acordo deve impulsionar os negócios entre os dois países. “Ao ampliar as relações comerciais, haverá uma expansão de investimentos bilaterais, projetando o crescimento econômico e trazendo um aumento das importações e exportações em geral”, conta. Ele comenta também sobre o impacto para os despachantes aduaneiros, responsáveis pelo despacho de importação e exportação das encomendas que entram e saem do país: “Haverá um impacto positivo, pois provavelmente teremos uma demanda maior de serviços, incluindo projetos, consultoria e assessoria”, afirma.

Ao eliminar a bitributação, as empresas ganham maior previsibilidade e segurança, podendo explorar novas oportunidades de importação e exportação. Assim, o acordo contribui para o crescimento econômico de ambas as nações. Embora o comércio com o Reino Unido nas exportações brasileiras ainda seja modesto, a aprovação da medida gera expectativa de fortalecimento das relações comerciais entre os países. O melhor acesso ao mercado britânico proporciona mais diversificação para as exportações brasileiras, gerando mais estabilidade econômica.

O presidente da Feaduaneiros lembra que ainda há muito a ser feito, como a assinatura de acordos semelhantes com outros países. “A China é o principal parceiro comercial do Brasil, ocupando o primeiro lugar nas importações e exportações. Uma medida de não-bitributação com o país também seria bastante interessante”, defende José. De qualquer forma, o acordo com o Reino Unido representa um passo importante no fortalecimento das relações comerciais bilaterais e impacta positivamente a economia brasileira e os profissionais aduaneiros. Para entrar em vigor, resta a ratificação pelo Congresso brasileiro.

Sobre a Feaduaneiros – A Federação Nacional dos Despachantes Aduaneiros foi criada em 21 de abril de 1953, com o objetivo de congregar e representar a categoria econômica dos Despachantes Aduaneiros em todo o território nacional. Suas atribuições incluem a luta pelos direitos e interesses da categoria, com representatividade para conciliar divergências e conflitos entre os sindicatos afiliados, bem como promover a solidariedade e a união de toda a classe profissional; bem como defender os princípios de liberdade para o exercício da profissão, a lealdade na concorrência e a ética no desempenho da atividade profissional.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt