quarta, 29 de janeiro de 2020
29/01/2020 09:50

CSAV prepara-se para abandonar segmento ‘ro-ro’ e focar-se nos contêineres

Decisão da CSAV «visa concentrar todos os esforços no negócio de contentores»

A Companhia Sul Americana de Vapores (CSAV), com sede no Chile, anunciou que se prepara para abandonar o negócio do transporte ro-ro. A CSAV adiantou que deixará de fornecer serviços de transporte de veículos já nos próximos meses – um segmento que, frisou a imprensa chilena, representa menos de 1% do total de activos da transportadora marítima, que integra, desde 2015, a Hapag-Lloyd.

Actualmente, a CSAV está a informar todos os seus clientes sobre as soluções operacionais possíveis para que estes possam dar continuidade às suas necessidades de transporte. O director-geral da transportadora, Oscar Hasbún, explicou que «a decisão anunciada visa concentrar todos os esforços no negócio de contentores, que evoluiu de acordo com nossas expectativas e que constitui nosso principal activo através da companhia de navegação alemã Hapag-Lloyd AG, um dos empresas mais eficientes do sector e com as quais temos um compromisso de longo prazo».

CSVA Hapag-LloydA empresa revelou também que aumentou (mais uma vez) sua participação na empresa alemã de transporte Hapag-Lloyd, de 27,8% para 30% das ações da empresa, uma das cinco maiores do mundo em termos de transporte marítimo de cargas contentorizadas. Esse passo, esclareceu a CSAV através de um comunicado, significou um investimento de cerca de 330 milhões de dólares.

A CSAV detalhou que esse aumento no capital da Hapag-Lloyd fará com que passe assim a deter 52,7 milhões de acções da transportadora germânica. A compra de ações da Hapag-Lloyd pela CSAV será financiada pelo Quiñenco, o grupo chileno que actualmente controla 56,2% da empresa chilena. Com informações da Revista Cargo / Portugal




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt