Notícias de Última Hora

Terça, 16 de Dezembro de 2014

De acordo com os índices do mercado, onde cada terminal divulga seus MPH – Movimentos Por Hora –, ao fim de cada operação de navio, o Porto Itapoá alcançou as melhores médias mensais de produtividade em 2014 na região Sul. Segundo divulgação dos portos do Sul do País a média recorde alcançada em Novembro havia sido de 92 MPH. No entanto, o Porto Itapoá alcançou a marca de 93,0 MPH em Novembro e em Maio também já havia atingido 92,5 MPH.

O ano de 2014 no Porto Itapoá foi ser marcado pela alta performance e agilidade operacional, com uma produtividade média de 85 MPH. Em comparação com os principais terminais do mundo (Los Angeles, Nova York, Roterdã, Hamburgo, Dubai, Cingapura, Hong Kong e Shangai), o Terminal catarinense se torna um dos mais ágeis do planeta.

Atuando com quatro portêineres – enquanto a maior parte dos portos brasileiros possui de 6 a 10 guindastes – o Porto Itapoá opera uma média de 50 navios mensalmente e movimenta em torno de 25 mil contêineres por mês (cerca de 40 mil TEUS). Os resultados alcançados em termos de produtividade torna os índices de MPH de Itapoá ainda mais relevantes.

 




Terça, 16 de Dezembro de 2014

Sala conjunta no Centro da portuária cidade de Itajaí (SC) está disponível para aluguel. O local possui três ambientes e vista para o Rio Itajaí-Açu e para a entrada dos navios nos Portos de Itajaí e Navegantes. Além disso, a sala pode ser usada também como endereço fiscal para empresas. Mais informações através do telefone (47) 8405-8777 – Carlos. Aluguel a combinar.

 




Terça, 16 de Dezembro de 2014

A equipe da Azimut Yachts do Brasil – filial do Grupo italiano Azimut-Benetti – iniciou a produção do maior modelo já fabricado na sua unidade brasileira. Trata-se da nova AZIMUT 83, uma embarcação de 83 pés – 25,2 metros de comprimento. O modelo traz toda estrutura, design e padrão da italiana Azimut 80 e agrega elementos tropicais especialmente ao cliente brasileiro.

“A Azimut 80 é um modelo internacional lançado em Cannes no ano passado que conquistou as mais importantes premiações do setor náutico mundial. Nosso objetivo é fabricar a mesma embarcação no Brasil e adicionar características que, comprovadamente, atendem nossos clientes nacionais, como é o caso de um amplo espaço gourmet na plataforma de popa com uma churrasqueira adicional e área externa para lazer e refeições”, explica o diretor comercial da Azimut do Brasil Francesco Caputo.

Instalado no Brasil em 2010, o estaleiro da Azimut Yachts ocupa uma área de 16 mil m² na cidade de Itajaí (SC), e vem obtendo sucesso cada vez mais expressivo com novidades ao mercado náutico ano a ano. Encerrou a temporada náutica (set/2013 a set/2014) com um acréscimo em vendas de 70% e um aumento na produção de mais de 80% no que se refere à dimensão dos iates. Atualmente a fábrica conta com produção de iates de luxo de 42, 43, 48, 60, 70 e, agora, de 83 pés. Conta com “Services Desk” instalados nas principais marinas do país – Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo - além do Team 360 voltados ao pós-vendas.




Quinta, 11 de Dezembro de 2014

A Pesquisa IMPAR 2014, realizada instituto IBOPE Inteligência, apontou o Porto de Itajaí e APM Terminals Itajaí – instalados na margem direita da foz do Rio Itajaí-Açu, como o porto mais importante de Santa Catarina. Os resultados da pesquisa foram publicados no anuário Índice de Marcas de Preferência e Afinidade Regional (IMPAR), edição 2014, na sessão Destaques Catarinenses – Porto.

Perguntados “qual o porto mais importante de Santa Catarina”, 56% dos entrevistados apontaram o Porto de Itajaí. Para o superintendente do Porto de Itajaí, engenheiro Antonio Ayres dos Santos Júnior, o Porto de Itajaí ser citado por 56% dos entrevistados é resultado de um amplo trabalho no sentido de adequar o Complexo Portuário às exigências do mercado. “É resultado de uma união de forças de todos os terminais que compõem o complexo: Porto Público, APM Terminals Itajaí, Portonave, Braskarne, Poly Terminais, Teporti e Trocadero Terminal Portuário; e também pelo nossa excelente estrutura retroportuária”, acrescenta. 




Quinta, 11 de Dezembro de 2014

O encontro antecede a reunião geral da Fiesc marcada para esta quinta e sexta-feira, em Florianópolis e serve para debater propostas para melhorar as regionais em todo o estado. Na região da Foz do Rio Itajaí, que abrange desde Porto Belo até Balneário Piçarras, participaram da reunião representantes dos sindicatos da construção civil, plástico, gráfico, naval e metal mecânico, além das entidades que integram a Fiesc: Serviço Social da Indústria (SESI),  Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), e Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

Para o vice-presidente da Fiesc aqui na região, Maurício Cesar Pereira, os encontros com os representantes do setor industrial e também com as entidades que prestam inúmeros serviços para estas áreas, ajudam a planejar novas ações e entender as necessidades e dificuldades enfrentadas em cada regional.

Um exemplo é a reivindicação apresentada pelo novo presidente do Sindicato da Construção Naval, Rafael Theiss, que espera ampliar a partir dos próximos anos a grade dos cursos de qualificação. Segundo Rafael, hoje faltam profissionais qualificados para atuar na área de elétrica industrial e também na mecânica industrial. Por isso, o sindicato pretende garantir junto às entidades de ensino e qualificação profissional da Fiesc, a implantação de novos cursos que possam preparar profissionais para o mercado de trabalho.  




Quinta, 11 de Dezembro de 2014

A segunda perna da Volvo Ocean Race está próxima do fim! Assim como na etapa de abertura, os barcos devem chegar em Abu Dhabi quase juntos, depois de mais de 9 mil quilômetros subindo o Oceano Índico desde a África do Sul. E o final de prova promete ser bastante intenso, principalmente na passagem pelo estreito de Ormuz, com um dos maiores tráfegos marítimos do mundo. Além disso, os ventos são difíceis de prever. "Essa regata nos transforma em gladiadores romanos. Para ganhar a liberdade é preciso enfrentar os leões", contou o holandês Bouwe Bekking, comandante do Team Brunel, que lidera a etapa.

Na disputa pelo primeiro lugar estão: Team Brunel (Holanda), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) e Dongfeng (China). Diferença entre eles não chega a 10 quilômetros. O resultado final da etapa, que começou em 19 de novembro, deve ser conhecido nas próximas 48 horas. Milhas atrás estão, nessa ordem, Team Alvimedica (Turquia/EUA), MAPFRE (Espanha) e Team SCA (Suécia).

A perna é uma das mais movimentadas da história da Volta ao Mundo. Os primeiros dias foram registrados ventos acima da média, na casa de 80 km/h. Depois, a calmaria equatorial e o acidente com o Team Vestas Wind, que ficou encalhado em um banco de areia do Índico. Sem contar as zonas de proibição de navegação para evitar ações piratas. Pela segunda vez na sua história, a Volvo Ocean Race faz o percurso para o Oriente Médio saindo da África.

Nesta quinta-feira (11), a flotilha passa pela costa de Omã, no Mar Árabe, e com ventos moderados. A bordo do Abu Dhabi está o único árabe na Volvo Ocean Race: Adil Khalid. O velejador não vê a hora de chegar à sua terra natal e continuar a inspirar jovens de seu país a praticar a vela oceânica. "Se você tem um sonho, precisa trabalhar para alcançar. Nunca desista de seus objetivos".

 




Perfil

Revista Portuária Economia & Negócios.


Arquivos de 2014
Dezembro
| Novembro
| Outubro
| Setembro
| Agosto
| Julho
| Junho
| Maio
| Abril
| Março
| Janeiro



Arquivos de 2013
Novembro
| Outubro
| Setembro
| Agosto
| Julho
| Junho
| Maio
| Abril
| Março
| Fevereiro
| Janeiro