sexta, 18 de junho de 2021
12/04/2021 09:26

CMPC Celulose arremata concessão de um dos terminais do porto de pelotas em leilão nesta sexta-feira

O arrendamento garantirá a continuidade das operações de cargas de toras de madeira no porto por mais 10 anos

Na tarde desta sexta-feira, 9, foi realizado o leilão que concedeu à iniciativa privada o direito de exploração de um dos terminais existentes no Porto de Pelotas. O espaço de 23.510 m² está identificado pelo código PEL 01 e a empresa CMPC Celulose irá utilizar o local pelos próximos dez anos.

 O leilão garantirá a operacionalidade das cargas já consolidadas no cais pelotense, gerando emprego e renda, além de proporcionar integração modal no sistema hidroportuário gaúcho. A área é constituída pelos terrenos nos quais serão implantados os equipamentos e edificações necessárias para a movimentação e armazenagem de carga geral.

 Os arrendamentos visam atender o modelo portuário nacional, nos moldes impostos pelo novo Marco Regulatório dos Portos (Lei Federal nº 12.815/2013) e representa um dos marcos da modernização do setor no estado. O investimento em equipamentos e infraestrutura chega a R$ 16 milhões e uma arrecadação na casa dos R$ 14 milhões.

 Isso também se refletirá nas oportunidades de trabalho, pois serão disponibilizados 40 empregos diretos e mais de 200 indiretos, que estarão envolvidos na operacionalização do terminal.

 Além desses investimentos previstos para os próximos dez anos pela CMPC Celulose gerarem segurança jurídica para os investidores, já que os arrendatários poderão investir sem receio de surpresas legais futuras, a empresa CMPC vai gerar ainda outras vantagens logísticas operacionais para a economia do estado.

 Segundo o Diretor Geral da CMPC Brasil, Mauricio Harger “esse arremate confirma a continuidade das operações de trânsito de toras de madeira no terminal, sendo a maneira mais sustentável de fazer a nossa logística, já que esta navegação pela hidrovia Pelotas-Guaíba permitirá tirar 100 mil caminhões das estradas do estado por ano somente nesta operação. Isso vai gerar uma grande economia de escala e permitir à empresa ainda mais competitividade global para a nossa celulose.”

 O superintendente dos Portos do RS Fernando Estima, que esteve presente no leilão declarou “eu vim aqui acompanhar o primeiro leilão de um terminal na hidrovia, a nossa expectativa é que no futuro tenham outros interessados para outros terminais em Pelotas e também nas áreas de Porto Alegre. Estou aqui para prestigiar todo esse grande trabalho que foi a Infra Week, iniciativa do ministro Tarcísio e do secretário Piloni, além de prestigiar a empresa CMPC, que tanto tem contribuído para a logística e a economia do nosso estado e acreditado tanto neste projeto que é a hidrovia na Lagoa dos Patos.”




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt