quarta, 06 de julho de 2022
20/05/2022 11:45

Portuários estão em "estado de greve" em todo o Brasil contra iniciativa do governo de privatizar Autoridades Portuárias


A decisão aconteceu depois de plenárias realizadas em Brasília, envolvendo a Federação Nacional dos Portuários (FNP), a Federação Nacional dos Conferentes, e Consertadores de Carga e Descarga, Vigias Portuários, Trabalhadores de Bloco, Arrumadores e Amarradores de Navios (FENCCOVIB), e a Federação Nacional dos Estivadores.
O "Plano de Luta" aprovado pelos sindicados que representam todas as categorias portuárias no Brasil prevê uma série de ações a partir de hoje, 20 de maio:
1. Indicativo para que todos os sindicatos do âmbito das três federações permaneçam vigilantes e em ESTADO DE GREVE contra a iniciativa do governo em privatizar Autoridades Portuárias e fazer concessão de Administrações Portuárias a empresas privadas.
2. Permanente solidariedade e prontidão para dar o necessário apoio, a qualquer instante, aos companheiros dos portos que já estão sendo - ou serão - ameaçados por esse nefasto processo de privatização.
3. Estender o protesto contra a recusa de órgãos de gestão de mão e sindicatos de operadores portuários em fazer o necessário aumento de quadro de TPAs.
4. Contra o descumprimento da legislação portuária especialmente pela contração, pelos operadores portuários e terminais arrendados, de empregados de fora dos quadros dos OGMOs
5. Pela reconhecimento e cumprimento da previsão legal da categoria diferenciada, principalmente pelos terminais de uso privado.
6. E em apoio ao movimento nacional dos caminhoneiros.


Brasília, 18 de maio de 2022
O documento encaminhado aos portuários está assinado por José Adilson Pereira, presidente da FNE e Sindicato dos Estivadores ES, Mário Teixeira, presidente da FENCCOVIB e Eduardo Lírio Guerra - Presidente da Federação Nacional dos Portuários - FNP,




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt