segunda, 15 de julho de 2024
31/08/2023 16:26

Indústria apresenta queda do faturamento e das horas trabalhadas na produção

Indicadores de julho mostram que a indústria de transformação continua sofrendo com política monetária apertada e ambiente de crédito desfavorável

Os Indicadores Industriais de julho reforçam a perda de dinamismo da atividade industrial em 2023. De acordo com a pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), houve queda do faturamento real da indústria de transformação, do número de horas trabalhadas na produção e do nível de utilização da capacidade instalada.

“Esses indicadores refletem que a indústria de transformação permanece penalizada pela política monetária apertada e pelo ambiente de crédito desfavorável, e sem o impulso da recuperação produtiva que esteve presente em 2021 e 2022”, destaca a economista da CNI, Larissa Nocko.

Em julho de 2023, o indicador de faturamento real da indústria de transformação recuou 0,9% na comparação ao mês anterior. Na comparação com julho de 2022, o indicador apresenta queda de 6,8%.

Esse indicador intercala resultados positivos e negativos desde o último trimestre de 2022, mas os meses de crescimento não têm sido suficientes para reverter completamente os movimentos de queda, estabelecendo uma trajetória de queda ao longo deste ano.

Emprego, massa salarial e rendimento também não aumentaram
O emprego iniciou o segundo semestre de 2023 mostrando estabilidade. Após os avanços expressivos registrados em 2021 e 2022, o indicador perdeu dinamismo e, em julho de 2023, o emprego se encontra no mesmo patamar que estava em janeiro.

Apesar disso, a série se encontra em patamar superior ao observado em 2022 e, na comparação com julho de 2022, o avanço corresponde a 0,4%.

A massa salarial da indústria de transformação e o rendimento médio do trabalho também ficaram estáveis em julho deste ano, ainda que acumulem variações positivas na comparação com o patamar em que iniciaram o ano.

Utilização da capacidade segue tendência de queda
A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria de transformação alcançou 78,2% em julho de 2023, um recuo de 0,3 pontos percentuais em relação ao resultado de junho. Na comparação com julho de 2022, o recuo foi de 3,4 pontos. Esse resultado mostra continuidade da tendência de queda, observada na série desde 2021.

Esse é o índice que mede o nível de atividade da indústria mostrando a porcentagem do parque industrial que está sendo utilizado.

Sobre os Indicadores Industriais
A pesquisa da CNI existe desde 1992, é realizada mensalmente e abrange a indústria de transformação na coleta e monitoramento de seis indicadores: o faturamento, o número de horas trabalhadas na produção, o emprego, a massa salarial, o rendimento médio real e a utilização da capacidade instalada.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt