terça, 04 de agosto de 2020
22/06/2020 15:22

Dólar cai com expectativa de recuperação econômica

Crescimento do números de casos de covid-19 no EUA preocupa, mas queda de mortalidade dá maior segurança aos investidores

O dólar recua frente ao real, nesta segunda-feira, 22, em linha com a desvalorização a moeda americana no mundo. O movimento positivo para os ativos de risco ocorre mesmo com o crescente número de infectados por coronavírus no Brasil e nos Estados Unidos. Mas embora alguns estados americanos continuem apresentando recordes de casos, a queda da mortalidade americana pela doença endossa o bom humor no mercado. Às 13h30, o dólar comercial caía 1,6% e era vendido por 5,233 reais, enquanto o dólar turismo recuava 1,4%, cotado a 5,52 reais.

Para Tulio Portella, diretor comercial da corretora de câmbio B&T, a queda da mortalidade aumenta as expectativas de que a recuperação econômica irá ocorrer de forma mais acelerado, já que reduz a chance de novas paralisações na economia. “Quanto mais tempo parado, mais lenta é a recuperação”, disse.

Nos Estados Unidos, 12 estados tiveram recordes de novos casos, desde sexta-feira, enquanto as hospitalizações crescerem em 17, de acordo com a ABC News. Apesar do aumento do número de infectados, na véspera, foram registradas 283 mortes por covid-19 no país – cerca de 10% do recorde de óbitos registrado em 24 horas

Segundo Portella, o anúncio de que a Apple irá voltar a fechar menos lojas, nos Estados Unidos, do que se previa tem efeito positivo no mercado. “Há uma maior segurança em relação às reaberturas.”

No cenário interno, o mercado segue atento aos desdobramentos do caso Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro que preso como principal suspeito de fazer supostas “rachadinhas” no gabinete de Flávio, quando este ainda era deputado estadual. Embora preocupe os investidores, o caso segue sem grandes efeitos no mercado.

“Nesse momento o caso ainda não afeta o mercado brasileiro. É algo que envolve a família do presidente, mas não ele diretamente, então acaba não pesando tanto negativamente”, disse Portella.

Com isso, o real acompanha o movimento das principais divisas emergentes, como o peso mexicano, o rublo russo e a rúpia indiana, que se valorizam contra o real. O índice Dxy, que mede o desempenho da moeda americana contra moedas fortes, como o euro, o iene e a libra esterlina, também inicia a semana em queda.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt