sábado, 16 de outubro de 2021
24/09/2021 18:27

Localfrio atinge novo patamar com gestão logística de projetos

Companhia atrai novos negócios ao assumir principais etapas da cadeia produtiva de grandes players do setor industrial

A Localfrio, uma das maiores empresas de logística integrada do país, está atingindo um novo patamar com a gestão logística de projetos. A companhia conquistou o status ao assumir as principais etapas da cadeia produtiva de grandes empresas do setor industrial, como a Klabin, por exemplo. Neste e em outros casos a Localfrio desenvolveu, em parceria com seus clientes, modelo de negócios exclusivos baseados na integração total de processos e gestão estratégica da operação, gerando altos índices de redução de despesas e de prazo de entrega.

“A Localfrio tem apresentado modelos de negócios inovadores aos clientes, sempre buscando trazer novos olhares para a operação logística. É desta maneira que temos agido, proporcionando ganhos de escala e de competitividade aos nossos clientes. Mergulhamos de cabeça no negócio deles e procuramos entender como podemos agregar eficiência estratégica em toda a cadeia de suprimentos. Atuando desta forma, conseguimos reduzir custos em todas as etapas do processo, além de diminuir prazos de entrega”, explica Rodrigo Casado, presidente da Localfrio.

A gestão logística de projetos tem se mostrado um importante aliado da Localfrio como fonte de receitas. Hoje o negócio já representa, juntamente com as operações de terminais refrigerados e de armazenamento, cerca de 35% do faturamento da companhia. A intenção é de que até o final de 2025 esse negócio supere os 50% dos ganhos da Localfrio. “Esse tipo de solução não é mais uma aposta, já é uma realidade. Estamos cada vez mais convictos de que o futuro da logística passará obrigatoriamente pela gestão eficaz da cadeia e de seus processos”, analisa o executivo.

 

No primeiro semestre a companhia apresentou um acréscimo de 13% em suas receitas comparando com o mesmo período de 2020. A movimentação de contêineres avançou 21% nos seis primeiros meses do ano, passando de 24,8 mil unidades para 30,1 mil.  Neste ano a Localfrio pretende encerrar o ano com uma alta de 24,5% em relação a 2020.

Outra frente de atuação que tem gerado novos negócios é a de movimentação e transporte de componentes de energia renovável. Nos três anos em que vem atuando nessa modalidade, a companhia pôde detectar uma “explosão” para projetos desse gênero: o volume de negócios com esse tipo de iniciativa aumentou 200%. Este ano a expectativa é uma alta de 90%. “Estamos participando ativamente de 10 projetos relevantes, o que nos credencia para novas oportunidades. Nossa atuação tem sido muito substancial e estratégica para nossos clientes. Esperamos continuar atuando em mais projetos que demandem nosso expertise”, conta Rodrigo.

Klabin contabiliza ganhos de eficiência logística

A Klabin já colhe os efeitos práticos por ter adotado uma operação logística completa e integrada em parceria com a Localfrio. A produtora e exportadora de papéis para embalagens registrou reduções de custo e de prazo de entrega nas unidades industriais de Otacílio Costa, Lages e Correia Pinto (SC). Os resultados começaram a aparecer desde que a Localfrio assumiu as principais etapas da cadeia, desde a coleta do contêiner vazio nos portos, estufagem nas fábricas, integração em pátio intermediário e posterior descida até o porto.

“Nesses locais é exportada parte da produção para a América do Norte, Europa e Ásia por meio dos portos de Itajaí, Navegantes e Itapoa. É uma operação de alta complexidade e que demanda expertise e eficiência. Felizmente temos superados os desafios que nos foram impostos”, conta Rodrigo.

Nessa mesma operação a Localfrio utiliza sua própria frota de caminhões. “Colocamos à disposição 16 rodotrens e 16 cavalos trucados para fazer todo o transporte dos contêineres. É uma operação que exige inteligência e expertise porque precisa estar muito bem sincronizada com a produção, expedição e despacho”, revela o executivo.

Outro aspecto importante desenvolvido nessa operação foi o de incluir um pulmão buffer (pátio intermediário) no município de Lages, localizado no meio oeste de Santa Catarina. “É um terminal pioneiro na região de cerca de 20 mil m2 com capacidade estática de 1200 TEUS. Tem um papel estratégico e determinante dentro dessa operação. Por meio dele, podemos fazer o manuseio dos contêineres e reduzir o tempo da operação”, conta Rodrigo. “Esse pátio faz uma conexão importante entre o porto e a fábrica, trazendo ganhos substanciais à operação”, completa.

Além dos ganhos obtidos com a redução de custos e de tempo, a Klabin também contabilizou outros benefícios nesta parceria com a Localfrio, como maior disponibilidade de frota, redução de tempo de atendimento na fábrica, diminuição do tempo de expedição e eliminação de problemas de sincronização com a produção, além dos custos com detention. “Temos 50 profissionais dedicados exclusivamente a essa operação, totalmente qualificados e treinados. É uma grande equipe e que tem nos ajudado bastante a superar os desafios logísticos que nos foram direcionados”, finaliza o presidente da Localfrio.

Sobre a Localfrio

A Localfrio é uma das maiores companhias de logística do mercado brasileiro. Com 67 anos de história, suas operações estão concentradas em São Paulo, Santa Catarina e Pernambuco. São seis unidades operacionais, sendo quatro terminais alfandegados, totalizando 430 mil metros quadros de área disponível.

A Localfrio é única empresa do setor com terminais alfandegados localizados nos principais hubs marítimos de comércio exterior no país. A companhia se destaca ainda por ser dona do único terminal alfandegado frigorificado do Porto de Santos. A companhia é um dos maiores operadores logísticos de produtos químicos do país e, no porto de Suape, detém a liderança de cargas de projeto para grandes parques eólicos do Norte e Nordeste. 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt