quarta, 01 de dezembro de 2021
30/09/2021 16:56

SC avança e é vice-líder no Índice de Inovação dos Estados de 2021


Santa Catarina subiu do terceiro para o segundo lugar no Índice Fiec de Inovação dos Estados, divulgado nesta quarta-feira, ficando atrás apenas de São Paulo. O estudo, que está na terceira edição, foi elaborado pelo Observatório da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) e conta com o apoio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). 

"A inovação é um dos pilares do nosso governo”, afirmou o governador Carlos Moisés. “Procuramos sempre colocar a tecnologia como aliada para facilitar e melhorar a vida de quem mora, trabalha, empreende e visita Santa Catarina. O reconhecimento por parte de entidades independentes mostra que estamos avançando muito nesse sentido".

Segundo o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Fábio Zabot Holthausen, o estudo mostra a força do estado. “O Governo do Estado tem sido sensível às ações e investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação por meio da Fapesc. Temos ampliado as oportunidades e recursos, o que tem gerado a melhora destes indicadores, inclusive com maior eficiência e eficácia. Continuaremos buscando fomento e novas conexões, para que Santa Catarina mantenha-se entre os estados mais inovadores do Brasil.”

“Empreendedorismo e resultados através da inovação são duas conquistas que levaram Santa Catarina ao topo no ranking da Fiec”, afirmou o Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon. “Um patamar excelente e que atesta o resultado de um trabalho feito em conjunto com o governo, setor produtivo e universidades. O Governo de Santa Catarina aposta na inovação para fortalecer o desenvolvimento do estado e investe em projetos, ações e estruturas como os Centros de Inovação e a Rede Catarinense de Centros de Inovação. Temos vagas abertas no setor de tecnologia e inovação e trabalhamos na capacitação da nossa mão de obra. Ações que fortalecem a cultura empreendedora e o ecossistema inovador do Estado.”

O estudo foi dividido em duas grandes dimensões: capacidades (que busca capturar a estrutura de promoção à inovação nos estados, na forma de disponibilidade de recursos que potencializam a produtividade na criação de produtos, processos e negócios inovadores) e resultados (que visa ilustrar o desempenho que reflete a inovação em si nos estados, na forma de posicionamento no ambiente que proporciona dinâmica e competitividade com teor inovador). 

Na dimensão capacidades, Santa Catarina ficou na quinta colocação, mesmo resultado do ano anterior. Os primeiros colocados foram São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Paraná. Na dimensão resultados, o estado subiu para a segunda colocação, ficando atrás apenas de São Paulo. Logo depois vieram Rio Grande do Sul, Paraná e Rio de Janeiro. 

Líder no empreendedorismo 

Dentro do índice de capacidades, também conquistou boas colocações em Cooperação (2º lugar), Infraestrutura (2º), Capital Humano – Graduação (3º); Capital Humano - Pós-Graduação (6º); Instituições (6º) e Inserção de Mestres e Doutores (7º). Permaneceu estável em Investimento Público em C&T (20º).

Dentro do índice de resultados, Santa Catarina ficou na primeira colocação em Empreendedorismo – no ranking anterior era terceiro. Também foi destaque nos outros itens: Propriedade Intelectual (2º), Intensidade Tecnológica (3º) e Competitividade Global (4º) e Produção Científica (6º). 

Clique aqui para ter acesso ao estudo




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt