terça, 23 de abril de 2024
12/07/2022 09:40

Porto Itapoá é o primeiro porto do Brasil a contar com gaiola modelo gôndola

Equipamento possibilita a peação e despeação de contêineres com mais segurança e eficiência

O Porto Itapoá será o primeiro terminal portuário do Brasil a contar com a gaiola de peação e despeação modelo gôndola. O equipamento é afixado nos portêineres para manter a segurança dos auxiliares de operações, que são os profissionais responsáveis por destravar ou travar os contêineres a bordo.

Além de potencializar a segurança, a gaiola irá maximizar a velocidade da operação em até 40%, garantindo ainda mais eficiência em nossas operações. Para o gerente de operações do Porto Itapoá, Thiago Santos, a aquisição mostra a constante busca do Terminal em evoluir suas operações. “Entendemos que segurança e eficiência estão diretamente ligadas e por isso temos feito investimentos não só em equipamentos, mas também treinamento da nossa equipe”, comentou.

Santos revelou que o novo equipamento traz, também, uma satisfação pessoal. “Comecei minha carreira no setor portuário justamente nessa posição, auxiliar de operações, por isso entendo quais são os desafios destes profissionais a bordo e o quão significativo esse investimento será para eles”.

O equipamento da marca espanhola Tec Container, representada no Brasil pela Rimac, pesa seis toneladas e é chamado tecnicamente de Lashing Cage. Composto de duas plataformas laterais, onde se posicionam os profissionais, a gaiola pode ser aberta entre 23 e 45 pés, proporcional a cerca de 7,5m e 15m, respectivamente. Suporta até dois profissionais em cada lado da Gondola (capacidade de 500kg) garantindo melhor agilidade e segurança durante as operações.

Investimento em infraestrutura

Em abril de 2022, o Porto Itapoá adquiriu duas novas empilhadeiras Reach Stacker, empregadas nas operações no pátio do Terminal. O objetivo é potencializar o atendimento entre navio e o pátio, complementando as operações com o RTG, um guindaste móvel, usado em operações dentro de portos para movimentar e empilhar os contêineres.

Os equipamentos da marca Kalmar têm capacidade de levantar 45 toneladas nos spreaders (dispositivo que é acoplado na máquina para levantar os contêineres) e possuem uma série de tecnologias para a segurança do operador. O porto já contava com três equipamentos similares.

Também foram adquiridos mais cinco RTGs, um guindaste móvel sobre pneus, próprio para movimentação de contêineres no pátio. O Terminal já conta com 17 destes equipamentos, da marca ZPMC, mas os novos serão operados por controle remoto – o Porto Itapoá será o primeiro do Brasil a contar com essa tecnologia. A entrega destas máquinas será em janeiro de 2023.

Outra importante aquisição são os nove caminhões terminal tractors (TTs)  – que chegam em julho -, além de nove buggies, as “carretas” dos TTs – que já chegaram. Os veículos juntam-se à frota de 40 unidades, da marca Rucker, que podem carregar, cada um, 65 toneladas, equivalente a dois contêineres de 20 pés.

Sobre o Porto Itapoá

O Porto Itapoá iniciou suas operações em junho de 2011, sendo considerado um dos terminais mais ágeis, eficientes e sustentáveis da América Latina e um dos maiores e mais importantes do País na movimentação de cargas conteinerizadas, segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Situado no litoral norte de Santa Catarina, o Porto Itapoá está posicionado entre as regiões mais produtivas do Brasil, contemplando importadores e exportadores de diversos segmentos empresariais.

Sua localização privilegiada, na Baía da Babitonga, proporciona condições seguras e facilitadas para a atracação dos navios. Com águas calmas e profundas, a Baía é ideal para receber embarcações de grande porte, uma tendência cada vez mais adotada na navegação mundial.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt