sexta, 12 de abril de 2024
11/10/2022 15:54

Reforma da subestação de distribuição de energia em Itajaí/SC será concluída sem interrupção do serviço

Quantum Engenharia montou um quebra-cabeças logístico para garantir atendimento às unidades consumidoras

Com entrega prevista para o dia 23 de dezembro deste ano, o projeto de ampliação de capacidade da subestação Itajaí Salseiros, que fica na rua Dr. Reinaldo Schmithausen, no bairro Cordeiros, chama atenção pela complexidade. O processo de modernização da unidade consiste no desmonte sequencial da estrutura, para depois remontá-la com os novos equipamentos, isso sem interromper o fornecimento de energia à população.
 
O gerente do departamento de Solar da Quantum Engenharia, Thiago Müller Martins, explica que o local abrigará um novo setor com tensão de 138 kilovolts e dois transformadores de 40MVA, garantindo mais potência e segurança na transmissão. Outro diferencial do projeto, segundo Martins, está no uso de 10 módulos híbridos que, além de mais modernos, são equipamentos compactos e proporcionam melhor aproveitamento do espaço físico.
 
“Trabalhar com subestações energizadas é algo rotineiro do setor. Entretanto, a característica atípica deste projeto está na necessidade de dividir o plano de ação em partes estratégicas, para que em nenhum momento impacte no fornecimento de energia. São cinco etapas distintas e diretamente complementares, sendo necessária a conclusão de uma para início da próxima”, conclui.
 
Plano de execução
Quando deu início ao projeto, em janeiro de 2021, a Quantum Engenharia dividiu a empreitada em cinco fases de trabalho e estabeleceu uma sequência de execução pré-definida. Thiago Müller ressalta que a estratégia não só garantiu a prestação do serviço continuamente durante o período, como permitiu manter a alimentação de energia aos consumidores durante a execução da obra.
 
Confira um breve resumo das ações:
 
Fase 1:
- Instalação de três módulos híbridos de manobra de 69kV – mais modernos e menores – substituindo um disjuntor e uma chave seccionadora;
 
Fase 2:
- Com a instalação dos equipamentos na Fase 1, foi feita a demolição de um setor existente de 69kV da subestação;
 
Fase 3:
- Instalação de mais 03 módulos híbridos de linha de 69kV no local demolido na Fase 2;
- Remanejamento de quatro linhas de transmissão dentro da área da subestação, considerada a ação com maior nível de dificuldade e risco de toda a empreitada;
 
Fase 4:
- Concluída a Fase 3, setor de 69kV restante foi desenergizado e demolido;
- Demolição de setor de 138kV provisório, liberando espaço para a construção do novo setor 138kV;
Fase 5:
- Implantação do novo Setor 138kV previsto no projeto, utilizando o espaço liberado com o final da Fase 4.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt