sexta, 12 de abril de 2024
28/01/2023 09:46

Comemoração do Dia do Comércio Exterior marcada por debates no Mercosul

O Brasil celebra o sucesso das transações comerciais e especialistas destacam a necessidade de modernizar o bloco e fortalecer relações comerciais com a China e a UE.

 O dia 28 de janeiro é comemorado como o Dia do Comércio Exterior, uma das profissões mais antigas do mundo, que teve seus primeiros passos na China e Egito, há mais de 8 mil anos. Hoje, os chineses continuam sendo um dos principais players no comércio internacional, e sua presença tem sido um tema central nas discussões comerciais, inclusive nos atuais debates no Mercosul.

Segundo especialistas, é necessário modernizar o bloco. Enquanto isso, o Governo Federal tem defendido uma maior aproximação com a União Europeia antes de avançar em diálogos com a China. Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza, empresa especializada em assessoria para o comércio exterior, destaca que este ano será decisivo para as relações comerciais do Brasil. "Estamos diante de uma mudança significativa nas relações comerciais do Brasil, apontando para novas direções e buscando alternativas", afirma o executivo.

O Brasil tem motivos para comemorar a data, já que os dados da Secretaria de Comércio Exterior mostram que o valor total das transações de exportações e importações brasileiras em 2022 foi de US$ 607,7 bilhões (R$ 3,1 trilhões), com um superávit registrado pelo país de US$ 61,3 bilhões (R$ 312 bilhões) no mesmo período. Esse fortalecimento do país pode ser ainda superior em 2023.

Para Pizzamiglio, é importante que as ações do governo busquem modernizar o comércio internacional sem abdicar das conquistas já alcançadas, como a ampliação do drawback, ferramenta de isenção junto à Receita Federal, para micro e pequenas empresas. Segundo ele, seria importante esclarecer estas políticas, principalmente neste período de comemoração do Dia do Comércio Exterior.

Além disso, é válido destacar que o Brasil tem se beneficiado com as commodities em alta no mercado exterior, o que pode fortalecer ainda mais sua posição no comércio internacional. "Também destaco que é importante manter uma parceria comercial sólida com a China, enquanto buscamos fortalecer e modernizar o Mercosul", conclui o especialista.

A alta das commodities no mercado exterior pode fortalecer a economia, principalmente com as medidas ambientais que têm sido apoiadas pelo Governo. Um exemplo claro disso está nas exportações de milho do Brasil, que alcançaram um recorde histórico em dezembro, com 6,41 milhões de toneladas do cereal sendo exportadas, superando inclusive o desempenho de dezembro de 2015, quando as exportações chegaram a 6,27 milhões de toneladas.

Para Pizzamiglio, o país vive em um momento positivo e propício para a ampliação do comércio internacional. Ele destaca os dados que mostram que, em dezembro de 2022, as importações totalizaram US$ 21,9 bilhões (R$ 111,7 bilhões), crescimento de 12% em relação ao ano anterior. O patamar acumulado de 12 meses foi de US$ 272,7 bilhões (R$ 1,39 trilhão), avanço de 24,3% em comparação a 2021.

Já as exportações, em dezembro, alcançaram US$ 26,7 bilhões, crescimento de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior. “Precisamos manter esses números para que possamos conquistar ainda mais espaço no comércio internacional”, completa Pizzamiglio.

Além disso, o executivo destacou o setor do agronegócio e agropecuária, que encerrou dezembro de 2022 com transações de US$ 500 milhões. O Governo Federal tem defendido, também, o financiamento de obras pelo BNDES, recentemente voltando a defender a volta do financiamento das relações comerciais do Brasil.

Em conclusão, o Dia do Comércio Exterior é um momento importante para refletir sobre a importância desta profissão, que tem raízes antigas e é fundamental para a economia global. Os dados mostram que o Brasil tem se destacado no cenário internacional, registrando um superávit em suas transações comerciais e uma crescente participação no mercado global. No entanto, é necessário manter um olhar atento às tendências e desafios presentes no cenário econômico mundial, a fim de seguir fortalecendo e modernizando as relações comerciais do país.

Sobre a Efficienza

A Efficienza é uma empresa fundada em 1996 com o intuito de prestar serviços de assessoria em comércio internacional. A empresa se destaca como solução integral na área de despacho aduaneiro, logística internacional e assessoria em comércio internacional. A empresa é detentora de 4% do market share de Drawback e isenção no Brasil.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt