segunda, 15 de julho de 2024
31/01/2023 09:53

Novos indicadores da economia de Itajaí são impulsionados pelo setor da construção civil

Empresas do setor investem em moradias de diferentes formatos para ajudar a suprir a alta demanda por imóveis residenciais na cidade

Os mais recentes indicadores da economia de Itajaí comprovam a importância e o potencial da construção civil para o crescimento econômico local e de Santa Catarina. O município se tornou a quarta cidade mais populosa de Santa Catarina, conforme a prévia do Censo 2022. A cidade superou São José e Chapecó e chegou aos 291.169 habitantes, ficando atrás apenas de Joinville (617.979), Florianópolis (574.200) e Blumenau (363.340). 

Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base nas coletas feitas até o dia 25 de dezembro. O município é também a 28ª economia do país e a segunda de Santa Catarina, segundo dados do Produto Interno Bruto (PIB) de 2020. Este crescimento mais recente vem do esforço de vários setores, em especial da construção civil.

O estímulo ao investimento é uma bandeira que a Lotisa Empreendimentos tem empunhado há 17 anos. O engenheiro Fábio Inthurn, CEO da Lotisa, explica que a indústria da construção civil está se organizando intensamente para viabilizar projetos que possam atender a alta demanda proveniente do processo de imigração. Estes novos grupos vêm para Itajaí em busca de oportunidade de trabalho e qualidade de vida. “Em paralelo a isto, o setor vem investindo em diferentes esferas da habitação, desde residências populares até os imóveis de alto padrão. Temos que ser capazes de atender a todos, de acordo com suas necessidades e preferências” , explica.

Escassez de áreas nobres 

Combinados, esses indicadores reforçam a importância da construção para o desenvolvimento econômico da cidade e planejamento de seu futuro. André Pereira, Diretor Comercial da Lotisa, avalia que, como Itajaí possui pouco mais de 5 km de orla marítima, a tendência é de maior adensamento no ambiente de orla. Nestas áreas, há um maior investimento do setor público e privado com a intenção de trazer mais bem-estar, qualidade de vida, experiências gastronômicas, além de infraestrutura de saúde e lazer. “Obviamente, a escassez de terrenos nessas regiões faz com que a verticalização seja a única alternativa para atender o máximo de pessoas possíveis interessadas nestas regiões”, acrescenta.

A Lotisa vem mapeando diferentes áreas para investir em empreendimentos residenciais em Itajaí, sem deixar de se preocupar com o futuro da cidade e manter produtos acessíveis em regiões costumeiramente de alto valor agregado. “A indústria da construção precisa da compreensão do poder público sobre a importância da aprovação do novo Plano Diretor para que a cidade possa ter uma legislação moderna, bem elaborada, e com os mecanismos jurídicos e urbanísticos necessários para o seu desenvolvimento organizado e sustentável. É preciso deixar claro: organizado e sustentável. É preciso que este Plano contribua de forma clara e relevante para o melhor aproveitamento das áreas com potencial construtivo da cidade”, acrescenta o CEO da Lotisa.

A exemplo da Construtora, que nos últimos projetos investiu mais de R$ 20 milhões em outorga onerosa com o intuito de ampliar o potencial construtivo, o novo Plano Diretor é um caminho seguro, uma condição confiável e uma oportunidade para desenvolver a cidade, elevar a economia a partir de sua diversidade. Tudo isso orientado para compatibilizar o desenvolvimento local. “É uma ferramenta indispensável para a cidade distribuir melhor os investimentos realizados pela construção civil, deixando mais acessível a aquisição de um imóvel em regiões mais procuradas”, cita Fábio.  

Mudança de perfil 

André Pereira lembra que, entre dezenas de indicadores importantes para análise e planejamento de um projeto, os dados da economia local são de extrema importância para a tomada de decisão. “Entender que o público vem ficando cada vez mais exigente, procurando regiões mais nobres, com vista para o rio e mar, e que o cliente está disposto a investir mais para suprir esse desejo, faz com que a Lotisa invista neste modelo de projeto. Assumimos riscos com projetos de modernização da cidade, e estamos assegurados pelos resultados econômicos que se mostram no crescimento de Itajaí”, destaca.

 

Empreendimentos com localização privilegiada e no formato Home Club vêm atendendo empresários, executivos e trabalhadores de grandes empresas. Atenta também a um novo comportamento do mercado por imóveis compactos e em regiões estratégicas, a empresa mira ainda parte dos investimentos neste formato. O Lotisa Downtown by Housi traduz a tendência do momento e lança o conceito do modelo de moradia por assinatura em Itajaí. “Levando em conta um investimento inferior a uma unidade convencional em bairros mais distantes, estamos trazendo também o conceito de compartilhamento de espaços. Atender o maior número de pessoas, mas mantendo a qualidade de vida e o bem-estar é um dos principais pilares dessa nova tendência”, acrescenta André Pereira.

Itajaí assume sua posição de cidade estratégica, apresenta seu status econômico a todos e se moderniza com qualidade. Aí tem parte importante da construção civil. E a Lotisa integra essa história de Itajaí.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt