terça, 23 de abril de 2024
22/02/2023 15:06

Porto Itapoá será primeiro na América do Sul a operar guindastes por controle remoto

Os novos aparelhos serão híbridos, consumindo três vezes menos combustível que os movidos a diesel

O Porto Itapoá será o primeiro terminal portuário da América do Sul a operar RTGs (guindastes móveis sobre pneus) por controle remoto. A aquisição de dez máquinas – um investimento de mais de 25 milhões de dólares - vai ampliar a agilidade das operações do Terminal. Os primeiros equipamentos chegam em maio, enquanto a segunda leva está programada para novembro deste ano.

Os aparelhos serão controlados remotamente, segundo o diretor de Operações Portuárias, Tecnologia e Meio Ambiente do Porto Itapoá, Sergni Pessoa Rosa Jr. “Já estamos capacitando os operadores que vão trabalhar nestas máquinas e também preparando a sala onde eles passarão a trabalhar”, relata. A tecnologia também vai proporcionar ainda mais segurança e ergonomia para os colaboradores do Terminal.

Os novos RTGs tem capacidade para empilhar até seis contêineres. Os equipamentos são híbridos, com consumo de combustível três vezes menor do que um RTG convencional, movido a diesel. Além disso, o Porto Itapoá adquiriu um Portêiner (guindaste que movimenta contêineres entre o cais e o navio) com uma lança com 70 metros de alcance, no valor de 11 milhões de dólares. O Terminal já dispõe de seis portêineres, sendo 4 com 55 e dois com 65 metros de lança.

Em todo o mundo, apenas 27 terminais usam os RTGs por controle remoto da fabricante chinesa ZPMC. “Temos feito investimentos substanciais em tecnologia que tornam o Porto Itapoá um dos mais inovadores do continente”, explica Rosa Jr. O executivo se refere às recentes aquisições de maquinário, como o scanner móvel para inspeção de contêineres adquirido por cerca de 10 milhões de reais. O equipamento modelo HCVM XT, da empresa britânica Smiths Detection, é o primeiro em território brasileiro e deve entrar em operação até março.

Em 2022, o Porto Itapoá adquiriu duas novas empilhadeiras Reach Stacker, empregadas nas operações no pátio do Terminal. Os equipamentos da marca Kalmar têm capacidade de movimentar 45 toneladas e possuem uma série de tecnologias para a segurança do operador. O porto já contava com três equipamentos similares.

Outra importante aquisição foram nove caminhões terminal tractors (TTs) do fabricante nacional Rucker – que chegaram em julho de 22. Os veículos juntaram-se à frota de 40 unidades, e podem carregar, cada um, 65 toneladas.

Sobre o Porto Itapoá
O Porto Itapoá iniciou suas operações em junho de 2011, sendo considerado um dos terminais mais ágeis, eficientes e sustentáveis da América Latina e um dos maiores e mais importantes do País na movimentação de cargas conteinerizadas, segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Situado no litoral norte de Santa Catarina, o Porto Itapoá está posicionado entre as regiões mais produtivas do Brasil, contemplando importadores e exportadores de diversos segmentos empresariais.

Sua localização privilegiada, na Baía da Babitonga, proporciona condições seguras e facilitadas para a atracação dos navios. Com águas calmas e profundas, a Baía é ideal para receber embarcações de grande porte, uma tendência cada vez mais adotada na navegação mundial.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt