sábado, 20 de abril de 2024
11/07/2023 18:16

TCP registra 52% de aumento na exportação de carne bovina nos cinco primeiros meses de 2023

Suspensão do embargo chinês e a conquista de novas habilitações de exportação pelos frigoríficos brasileiros devem impulsionar o mercado no segundo semestre.

Nos primeiros cinco meses de 2023, o Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) movimentou 6.915 contêineres de carne bovina congelada. O número corresponde a um aumento de 52% na exportação deste tipo de proteína pelo terminal, em comparação ao mesmo período do ano passado. 
 
Dados do sistema de estatísticas Comex Stat apontam que 50% da carne bovina exportada pela TCP tem como destino a China, o que representa 93.655 toneladas do produto. A previsão é de crescimento no volume de exportações, graças a suspensão do embargo chinês à carne bovina brasileira, além da conquista de novas habilitações de diversos frigoríficos brasileiros para exportarem para a China. Para receber a certificação, o frigorífico deve seguir rigorosos quesitos de segurança e qualidade, que devem ser assegurados em toda a cadeia de produção.
 
Além do número maior de plantas aprovadas, o crescimento na exportação de carne permanece constante no terminal. Para suprir esta demanda de mercado, a TCP investiu na ampliação da área refeer, local onde são energizados os contêineres com controle de temperatura. O gerente comercial, de logística e de atendimento ao cliente da TCP, Giovanni Guidolim, explica que “até o final de 2023, o número de tomadas do pátio passará de 3.572 para 5.126, um aumento de 43% na capacidade de armazenamento. Também construímos uma subestação de energia para sustentar a expansão”, explica Guidolim.
 
Outra vantagem do terminal é a flexibilidade para receber antecipadamente o embarque de volumes reefer para exportação. O gerente comercial exemplifica que “o estado mais beneficiado com a medida foi o Mato Grosso, maior produtor de carne bovina para exportação pela TCP, representando 35% do total”.
 
Excelência na exportação de proteína animal
 
A carne congelada, principal commodity de exportação do Terminal de Contêineres de Paranaguá, movimentou mais de US$ 2,23 bilhões no primeiro quadrimestre de 2023. Os dados do Comex Stat revelam um crescimento de 44% em comparação ao mesmo período do ano passado.
No mesmo intervalo comparativo, o terminal movimentou 38.235 contêineres carregados com proteína animal, número 28% maior que o registrado em 2022. Deste total, a carne de frango corresponde a 80% da carga movimentada, sendo a TCP o maior corredor de exportação desse tipo de proteína no mundo.

 




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt