quinta, 18 de abril de 2024
13/11/2023 15:02

Ataque paralisa 4 portos, atrasa 30 mil embarques na Austrália


A operadora de portos DP World Australia, subsidiária da estatal portuária de Dubai, DP World, sofreu um ataque cibernético na sexta-feira dia 10, causando a sua paralisação nos terminais de contêineres que ela opera nos portos de Melbourne, Sydney, Brisbane e Fremantle. A empresa movimenta cerca de 40% dos containers no país e sua paralisação causa problemas sistêmicos para o transporte marítimo de carga. “O incidente cibernético na DP World é sério e está em andamento”, disse a ministra do Interior, Clare O’Neil em post no “X-Twitter”.

A paralisação já impediu que cerca de 30 mil contêineres de mercadorias entrassem ou saíssem de seus terminais, incluindo os contêineres refrigerados que podem conter desde lagostas e carne até plasma sanguíneo. Embora os navios ainda possam descarregar e carregar, foram desligados os sistemas que conectam os caminhões com a DP World – o que significa que eles não podiam entrar nos terminais para recolher ou entregar carga. Os contêineres se acumularam nas docas durante o fim de semana, ocupando cerca de 90% do espaço de armazenamento da empresa. Mesmo que os sistemas sejam restaurados hoje, a carga que deveria ser despachada na sexta-feira provavelmente não sairá dos portos antes de segunda-feira ou terça-feira.

Hoje, a empresa informou que estava em negociações com parceiros nos portos para movimentar suas cargas enquanto trabalhava para restaurar as operações. Por enquanto o autor do ataque ainda não apareceu nas redes sociais nem canais na dark web. O incidente ocorre logo após um ataque à exchange de criptomoedas Coinspot, de Melbourne, no dia 9 de Novembro, no qual ela perdeu mais de US$ 2 milhões. Em setembro, uma violação de dados causou o vazamento de informações de quase 200 mil clientes do Pizza Hut.

A nota da empresa informa que “Nossas equipes estão trabalhando diligentemente para conter a situação e determinar o impacto em nossos sistemas e dados. Para salvaguardar os nossos funcionários, clientes e as nossas redes, restringimos o acesso às nossas operações portuárias australianas enquanto continuamos a nossa investigação (…)”.

O coordenador nacional de segurança cibernética, marechal Darren Goldie, disse que esteve em reunião com a Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências e que seu escritório estava engajado desde a noite de sexta-feira com esse assunto, quando foi notificado. Ele disse que “esta interrupção provavelmente continuará por vários dias e terá impacto na movimentação de mercadorias para dentro e para fora do país (…) O Centro Australiano de Segurança Cibernética (ACSC) da Diretoria de Sinais da Austrália [serviço secreto] está envolvido com a DP World Australia fornecendo consultoria técnica e assistência”, disse ele.




Últimas Notícias

Notícias

© Copyright 2000-2014 Editora Bittencourt